Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

Pinto da Costa realça “humildade” de Casillas e elogia Lopetegui

  • 333

NUNO ANDRÉ FERREIRA / Lusa

O presidente do FC Porto diz que já era “um grande admirador” do antigo guardião do Real Madrid. Em entrevista ao “El País”, confessa agora que “jamais” conheceu “uma estrela do futebol com mais humildade e simplicidade” do que Casillas

O presidente do FC Porto elogia a “humildade” do guarda-redes Iker Casillas e o trabalho do treinador Julen Lopetegui, considera que Cristiano Ronaldo pode ser o melhor do Mundo, mas realça que “Messi é de outro planeta”.

Numa entrevista de página inteira na edição desta segunda-feira do diário espanhol “El País”, Pinto da Costa admite que o clube não tinha prevista a contratação de Casillas. “As estrelas interessam-nos sempre, mas era impensável. Estávamos à procura de um guarda-redes porque o titular, Fabiano, foi para a Turquia, e Helton já tem 37 anos, mas nunca pensámos em Casillas. Quando surgiu a possibilidade, perguntei se era real e ordenei que se parasse tudo; o objetivo já era só o Casillas”, diz Pinto da Costa, acrescentando que já era “um grande admirador” do antigo guardião do Real Madrid.

O dirigente sublinha que “jamais” conheceu “uma estrela do futebol com mais humildade e simplicidade” do que Casillas. “Estamos muito felizes com as suas qualidades profissionais, mas sobretudo humanas. Estou certo de que vai triunfar e ser muito feliz aqui”, realça.

Questionado sobre “os resultados irregulares” do atual treinador azul e branco, o basco Julen Lopetegui, o presidente portista dá um voto de confiança ao técnico, afirmando que se trata de um “treinador jovem, com ambição de crescer”.

Pinto da Costa diz que o treinador “esteve bem” na sua época de estreia, deixando entender que só não ganhou o campeonato devido a arbitragens “que favoreceram o Benfica”.

“No primeiro ano esteve bem, mas no próximo vai ser melhor. Não ganhou nada, mas estou satisfeito. Na Liga, um estudo demonstrou que o Benfica foi favorecido com sete pontos. E na Liga dos Campeões foi o Bayern de Munique que nos eliminou nos quartos de final”, sublinha.

Confrontado com a escolha “Cristiano ou Messi?”, Pinto da Costa diz que “não pode esquecer, ainda que queira, o sentimento patriótico”. “Mas isso não nos pode fazer perder o raciocínio. Dá-me muita tristeza quando os selecionadores escolhem o melhor do Mundo e vejo que o treinador de Portugal, o meu amigo Fernando Santos, não põe Messi entre os três melhores. Um absurdo”, realça o dirigente.

“Perante uma pergunta para um português, direi: Ronaldo é o melhor do mundo. Messi é de outro planeta”, conclui.

Pinto da Costa desvaloriza a ideia de que o FC Porto “se caracteriza por comprar futebolistas baratos e vendê-los caros”, já que considera que que até “vende barato”. “Tenho essa fama mas vendo barato. Sou o que vende mais barato. Vendi Pepe por 30 milhões de euros. Quantos jogos já disputou? Saiu muito barato. Antes, o Real Madrid tinha comprado muitos defesas por 10 e 15 milhões que não valiam nada. (...) Caros são os que se compram baratos e depois não jogam”, afirma.

  • A nova pele de Casillas

    O jornalista António Reis está na Holanda, onde o FC Porto faz o estágio de pré-época, e conta como têm sido os primeiros dias do espanhol Iker Casillas de dragão ao peito

  • Casillas. O guardião que ajudou a destruir a teoria Di Stéfano

    Chegou depressa à glória, triunfou como poucos. Subiu e caiu no clube do coração, desentendeu-se com os pais devido a negócios e protagonizou cenas de filme romântico com a namorada. Aos 34 anos, é o jogador mais titulado de sempre a chegar ao futebol português. A história de Casillas

  • Quando Mourinho e Casillas andavam às turras

    Agora que o ex-guarda-redes do Real Madrid vai atravessar diariamente um corredor onde é bem visível uma fotografia do “Special One”, não vem a despropósito lembrar o que foi a relação entre os dois