Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

Florentino na segunda despedida de Casillas: “Vim aqui para não pensarem que se passa algo estranho”

  • 333

ANDREA COMAS / Reuters

Depois da emotiva despedida a solo, Casillas tevedireito a um adeus mais institucional. Presidente do Real Madrid diz que ainda não houve uma homenagem ao guarda-redes porque o clube estava a planear algo “memorável”

“Vim aqui hoje fazer esta despedida para não pensarem que se passa alguma coisa estranha”, declarou esta segunda-feira de manhã (sem chorar) Florentino Pérez, presidente do Real Madrid, na segunda despedida oficial de Casillas.

Depois do “solo” do guarda-redes este domingo, o clube espanhol foi fortemente criticado por não ter estado ao seu lado. Para Florentino, este fenómeno tem uma explicação muito simples: “Há muita gente que não gosta de mim e aproveita qualquer circunstância para me criticar”.  

O líder do Real disse que a decisão de estar sozinho no domingo partiu do próprio Iker Casillas e que “aquilo que se tem escrito por aí não corresponde à realidade”. Mais: Florentino garante que queria ter Casillas no Real até ao fim da carreira do jogador e que foi o próprio guarda-redes que pediu para sair rumo ao Porto.

Chema Moya / EPA

Durante a conferência de imprensa desta segunda-feira, Florentino Pérez teceu elogios sem fim a Casillas, apelidando-o “mito do clube”, “exemplar” e “insubstituível”. Recusou admitir que a imagem do Real Madrid tenha sido prejudicada por não ter havido uma homenagem ao guarda-redes e disse que o motivo prende-se com o plano do clube para “organizar algo memorável”. 

Florentino divulgou que em agosto poderá haver um jogo particular com o FC Porto no Santiago de Barnabéu em homenagem ao guarda-redes. “Se não for já no próximo dia 12, será muito em breve”, garantiu. “Falta confirmar a iniciativa com o FC Porto.” 

Quanto ao novo clube de Casillas, Florentino também foi elogioso. Disse que o FC Porto é um “grande clube que luta por títulos e parece ser a melhor opção para que Casillas renove a sua motivação”. Explicou ainda que houve outras ofertas pelo jogador, mas que só a do FC Porto é que lhe “chegou às mãos”.