Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

Casillas entre lágrimas: “Para onde quer que vá, gritarei sempre ‘Hala Madrid’”

  • 333

Emilio Naranjo / EPA

Iker Casillas teve de conter as lágrimas para ler o comunicado de despedida. Agradeceu ao FC Porto, mas confessou que “é muito difícil dizer adeus à melhor equipa do mundo”

Emocionado e nervoso, Iker Casillas agradeceu ao FC Porto pela confiança e, depois de 25 anos de carreira, despediu-se do Real Madrid. Durante a conferência de imprensa, no Estádio Santiago Bernabéu, em Madrid, não houve qualquer espécie de homenagem ao guarda-redes.

Desamparado e com lágrimas nos olhos, Iker Casillas leu em voz alta: 

"Estou neste grandioso estádio para despedir-me de todos vós e em especial dos madridistas. Ontem deixei de pertencer ao Real Madrid. Tomei a decisão de ir para o FC Porto depois do entusiasmo que me foi transmitido pelo presidente, pelo treinador e pela equipa, e ainda pelas demonstrações de carinho que recebi quando se soube que o meu destino era Portugal. Convenceram-me e deixaram-me muito feliz. Vou fazer o meu melhor para não os dececionar. Obrigado FC Porto por confiar em mim". 

Quanto ao Real Madrid, Iker Casillas não pôde deixar de dar um recado cheio de emoção: "É difícil dizer adeus à melhor equipa do mundo". 

"Este clube formou-me como pessoa e ajudou-me a crescer com valores como o respeito, o companheirismo e sobretudo a humildade", notou o jogador, que passou a estar vinculado ao FC Porto por pelo menos duas temporadas, até junho de 2017. 

"Independentemente se fui bom ou mau guarda-redes, espero que as pessoas se lembrem de mim por ser uma boa pessoa, com os meus defeitos e qualidades. Obrigado, obrigado, mil obrigados. Nunca vos poderei esquecer e para onde quer que vá gritarei sempre 'Hala Madrid'!", terminou Iker Casillas.

ANDREA COMAS / Reuters