Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

Cristiano Ronaldo já não é intocável no Real Madrid

  • 333

Ronaldo está ressentido com o novo treinador do Real Madrid por este ter ido ver o jogo partyicular de Gareth Bale, pelo País de Gales frente à França, em vez de assistir ao jogo de Portugal com a Arménia, de apuramento para o Euro-2016

GUSTAU NACARINO / Reuters

Rafa Benítez quer mudar a posição de CR7 para nr. 9 e construir o novo Real em torno de Bale. Português está desiludido e admite deixar os merengues

Isabel Paulo

Isabel Paulo

Jornalista

A saída de Cristiano Ronaldo do Real Madrid deixou de ser tabu após a chegada de Rafa Benítez, treinador que já manifestou querer Gareth Bale como protagonista maior dos merengues na próxima época. O internacional português soube pelos jornais espanhóis que o sucessor de Carlo Ancelotti pretende fazer a vontade ao galês e colocá-lo a jogar como ala esquerda, lugar que Bale sempre pretendeu, mudando o CR7 para o centro do ataque.

A troca de posições, coloca em causa a marca registada CR7, vem agudizar o conflito latente de Cristiano Ronaldo com Florentino Pérez (o jogador não gostou de ser criticado pelo presidente por ter festejado o seu aniversário, em fevereiro, imediatamente após uma derrota com goleada, 4-0, com o Atlético de Madrid), nem de ver chegar o técnico espanhol para o lugar de Ancelotti à revelia do núcleo duro do clube, liderado por si, Casillas e Sérgio Ramos.

De férias nas Bahamas com a família, onde festejou os anos do filho, Ronaldo está ainda ressentido com o novo treinador por este ter ido ver o jogo de carácter particular de Bale pelo País de Gales, frente à França, em vez de assistir ao jogo de Portugal com a Arménia, de apuramento para o Euro-2016.

A gota de água nas cada vez mais tremidas relações entre CR7 e o Real Madrid foi a sondagem divulgada este domingo pelo jornal "As", que revela que os fãs do clube madrileno estão divididos quanto a uma eventual venda do Bola de Ouro. Segundo a sondagem, 49% dos inquiridos são da opinião que o Real deve transferir o melhor jogador do mundo, pretendido pelo Paris Saint-Germain, clube que já ofereceu 100 milhões de euros pelo craque português.

Após uma época em que marcou 61 golos com a camisola branca em 54 jogos, o goleador dos merengues anda amofinado com a falta de respeito demonstrada pelos adeptos. Ainda de acordo com os resultados do estudo, quase 20% dos inquiridos não se importam sequer de ver o clube perder dinheiro com a transferência de CR7, contratado pelo Real em 2009 por 96 milhões de euros.

A imprensa do país vizinho refere que Ronaldo já terá dado instruções a Jorge Mendes para apalpar o mercado, pois o clube francês, embora já se tenha prontificado para lhe reforçar o salário de 17 milhões de euros/ano que aufere no Real, não garante títulos internacionais, condição indispensável para continuar a figurar na história do futebol como melhor do mundo. 

Resta saber se o mal-estar com Benítez vai precipitar o divórcio ou se este não será mais um arrufo com Pérez, à semelhança do que aconteceu em 2012, altura em que Ronaldo confessou andar triste por não se sentir suficientemente amado pelos fãs e respeitado pela hierarquia do clube. Há três anos, no final tufo acabou em bem, com a renovação contratual de CR7 e um aumento salarial de três milhões de euros/época.