Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

FIFA adia processo de candidaturas ao Mundial de 2026

  • 333

MAXIM ZMEYEV

 A decisão final sobre o país que vai organizar o campeonato em 2026 estava anunciada para maio de 2017, mas o processo foi agora suspenso. Estados Unidos são tidos como favoritos para acolher o evento.

Helena Bento

Jornalista

O processo de escolha do país anfitrião do Mundial de Futebol de 2026 foi esta quarta-feira adiado, avança a BBC. 

O anúncio foi feito por Jérôme Valcke, secretário-geral da FIFA, durante uma conferência de imprensa na cidade russa de Samara. O secretário-geral considera que, dadas as circunstâncias, "não tem sentido" dar início, neste momento, a "qualquer processo de atribuição".

A decisão final sobre o país que vai organizar a competição internacional em 2026 estava anunciada para maio de 2017, mas o processo foi agora suspenso. Os Estados Unidos são tidos como favoritos para acolher o evento. Outros três países, Canadá, México e Colômbia, também já mostraram interesse em fazê-lo.

A atribuição dos Mundiais de futebol de 2018 e 2022 à Rússia e ao Qatar, respetivamente, continua sob investigação devido a alegadas irregularidades financeiras. Jérôme Valcke rejeitou, contudo, qualquer incumprimento nos processos em causa. "A Rússia ganhou o direito de forma honesta. É preciso ser-se louco para dizer que os direitos de organização foram comprados".

Michel Platini, presidente da UEFA, considerou que a suspensão deste processo administrativo "foi uma boa decisão". "Estava previsto um processo de votação para 2017, mas a FIFA está sem liderança. Por isso, foi uma boa decisão".

Platini, que falava durante uma conferência de imprensa em Paris, a um ano do arranque da fase final do Europeu de 2016, recusou-se a comentar a crise que atravessa o organismo que tutela o futebol mundial, por não ser "o momento, nem o lugar" indicado para o fazer.