Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

Jorge Jesus. "Parto com a consciência do dever cumprido"

  • 333

José Coelho / Lusa

Ex-treinador do Benfica escreve, em comunicado, que deixa o clube "com a consciência do dever cumprido" e agradece o carinho com que foi "brindado"

Depois do silêncio, um comunicado. Mas sem grandes explicações. E sem uma única palavra explícita sobre o Sporting. 

Confirmando publicamente a sua saída do Benfica, Jorge Jesus limitou-se apenas a citar uma máxima popular (originalmente atribuída a Alexander Graham Bell, inventor do telefone), no que poderá ser interpretado como uma alusão ao seu futuro profissional como técnico da equipa leonina. "Diz-se que na vida por cada porta que se fecha uma outra se abre", escreveu Jesus.

No comunicado enviado às redações, o antigo treinador dos 'encarnados' afirmou apenas que sai do Benfica "com a consciência do dever cumprido, grato pelo carinho e oportunidade" com que foi "brindado ao longo deste período". 

Jorge Jesus afirma que, ao longo de seis épocas ao serviço do Benfica, "sempre" deu o seu melhor em nome do clube, "tentando respeitar a sua história e grandeza". 

Mas sublinha que "as instituições são sempre maiores do que as pessoas que ao longo da sua vida por elas vão passando". E, por isso, conclui: "Todas as épocas têm o seu fim".

Esta quinta-feira à noite, num jantar com deputados benfiquistas, sem nunca referir o nome de Jorge Jesus, Luís Filipe Vieira atirou: "A gratidão define muito o carácter das pessoas. Vou procurar, com tempo e sem pressa, um treinador de carácter, ambicioso e comprometido".