Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

Festa leonina em Alvalade acabou com invasão do relvado

Foi pouco depois de recolhida esta imagem da festa pela conquista da 16ª Taça de Portugal pelo Sporting que se registou a invasão do relvado pelos adeptos leoninos

MIGUEL A. LOPES / LUSA

Assim que Rui Patrício entregou a Taça de Portugal, 16.ª do historial leonino, a Bruno de Carvalho, centenas de adeptos invadiram o relvado do estádio e impediram o anunciado discurso do presidente.

Os adeptos do Sporting invadiram na noite de domingo o relvado do Estádio José de Alvalade pouco depois do capitão Rui Patrício ter entregado, simbolicamente, a Taça de Portugal em futebol conquistada frente ao Sporting de Braga.

Numa falha de segurança, em poucos segundos, muitos dos cerca de 20 mil espectadores presentes no recinto entraram para o relvado, impossibilitando o discurso do presidente Bruno de Carvalho, previsto e anunciado pelo próprio à saída do Estádio Nacional, em Oeiras.

Ainda antes da equipa vencedora da Taça de Portugal entrar no relvado do Estádio de Alvalade, os festejos ficaram a cargo do DJ Mastiksoul, que animou os adeptos presentes, não sem antes o Sporting fazer desfilar as categorias de benjamins, iniciados e infantis (da geração de 2002) campeões nacionais dos seus escalões.

Às 23h15, os jogadores entraram, por ordem numérica, para o recinto, tendo o capitão Rui Patrício ficado para último, trazendo com ele o troféu da prova 'rainha', sob uma monumental salva de palmas, dirigindo-se para o palco, montado na zona central do relvado.

Assim que Rui Patrício entregou a Taça de Portugal, 16.ª do historial leonino, a Bruno de Carvalho, centenas de adeptos invadiram o relvado do estádio, apesar do apelo do 'speaker' para que tal não acontecesse. No calor da festa, Nani foi levado em ombros pelos adeptos e o treinador Marco Silva saiu pouco depois.


E assim terminou a festa leonina, iniciada com a conquista da 75.ª edição da Taça de Portugal, frente ao Sporting de Braga, por 3-1, no desempate através de grandes penalidades, após o empate (2-2) registado no final dos 90 minutos de jogo e que não foi desfeito na meia hora do prolongamento.