Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

"A corrupção está enraizada." UEFA pede adiamento por seis meses das eleições na FIFA

  • 333

Outrora parceiros, Platini e Blatter são agora adversários

REUTERS/Darren Staples

Notícia surge no dia em que sete altos responsáveis da FIFA foram detidos por suspeita de corrupção.

O Comité Executivo da UEFA, reunido em Varsóvia, Polónia, defendeu esta quarta-feira o adiamento por seis meses das eleições para a presidência da FIFA marcadas para esta sexta-feira. A UEFA diz que é urgente mudar a liderança da federação comandada por Joseph Blatter, mas faz o pedido devido às detenções de sete altos responsáveis da FIFA.

Em comunicado divulgado ao final da tarde desta quarta-feira, a UEFA afirma que as detenções mostram que "a corrupção está profundamente enraizada na cultura da FIFA".

Para amanhã, quinta-feira, está agendado um encontro de todas as federações associadas da UEFA onde deverão ser adotadas medidas adicionais necessárias para "proteger o futebol".

"Os acontecimentos de hoje são uma catástrofe para a FIFA e mancham a imagem do futebol", lê-se no comunicado, onde se afirma ainda que se a corrupção "não for travada vai, em última instância, matar o futebol".

O Ministério da Justiça e a polícia da Suíça confirmaram esta quarta-feira a detenção, por suspeita de corrupção, de sete altos dirigentes da FIFA que deverão agora ser extraditados para os Estados Unidos, onde as autoridades judiciais de Nova Iorque estão a investigar os detidos por, alegadamente, aceitarem subornos desde o início dos anos 1990.

Após as detenções, o diretor de comunicação da FIFA, Walter de Gregorio, garantiu que as eleições, integradas no congresso, vão decorrer como planeado na próxima sexta-feira.

  • O Sepp sempre em pé

    Sete altos executivos da FIFA foram detidos numa história que se junta a tantas outras sobre a corrupção na organização presidida por Blatter que está no poder desde 1998. Como? Com dinheiro.