16 de abril de 2014 às 23:53
Página Inicial  ⁄  Atualidade / Arquivo   ⁄  Deliberação da ERC iliba Relvas com dois votos contra

Deliberação da ERC iliba Relvas com dois votos contra

Relatório final não dá como provadas as pressões ilícitas sobre o jornal "Público", de que era acusado o ministro Miguel Relvas. Decisão dividu os cinco membros do conselho regulador.
Adriano Nobre (www.expresso.pt)
ERC ilibou Miguel Relvas Manuel de Almeida/Lusa ERC ilibou Miguel Relvas

 

A Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) votou hoje favoravelmente a deliberação que iliba o ministro adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, da acusação de ameaças ilícitas a uma jornalista do "Público". A votação na reunião do Conselho Regulador da ERC contou com dois votos contra, do vice-presidente Arons de Carvalho e do vogal Rui Gomes.

Arons de Carvalho terá feito acompanhar o seu voto contra de uma declaração de voto onde fundamenta o porquê da sua oposição à deliberação final do conselho regulador da ERC. Os votos a favor foram do presidente da ERC, Carlos Magno, e das vogais Raquel Alexandra e Luísa Roseira. O texto final da deliberação deverá ser divulgado ainda hoje no site oficial do regulador dos media.

Na deliberação, a ERC "não deu por provada a existência de pressões ilícitas do ministro Miguel Relvas sobre o Público e Maria José Oliveira". "Em concreto, não se comprovaram as denúncias de que o ministro tenha ameaçado promover um blackout informativo de todo o Governo em relação ao jornal e divulgar na Internet um dado da vida privada da jornalista", lê-se no comunicado que acompanha a deliberação.

O conselho regulador defende ainda que "a atuação do ministro nos telefonemas trocados com responsáveis editoriais do Público, usando de um tom exaltado e ameaçando deixar de falar pessoalmente com o jornal, poderá ser objeto de um juízo negativo no plano ético e institucional", mas sustenta que "não cabe à ERC pronunciar-se sobre esse juízo."

"Compete à direção do Público, no exercício do seu poder editorial, decidir como e quando reagir perante ações e comportamentos que identifica como pressões inaceitáveis. No caso concreto, o jornal consultou previamente o seu advogado, tendo afastado o cenário de uma pressão ilícita. O Conselho Regulador reconhece e respeita a decisão da direção do Público de considerar que o telefonema de protesto dirigido ao ministro constituiu uma reação proporcional à ameaça", defende o regulador dos media.

Recorde-se que em causa este processo estava a acusação de que Miguel Relvas teria ameaçado um blackout por parte de todo o governo ao "Público" e a revelação na Internet de dados sobre a vida privada de Maria José Oliveira, na sequência de vários contactos da jornalista ao gabinete do ministro, no âmbito das notícias que estava a publicar sobre o envolvimento de Miguel Relvas 'no caso das secretas'.



Comentários 116 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
ERC - OS ROBOTS LAVA RELVAS ...
Quantas vezes vamos pôr a roupa a lavar e deparamo-nos com nódoas de relva que resultam de piqueniques ou de brincadeiras ao ar livre?
Podemos também encontrar estas nódoas, no chão da nossa casa. Para tirar nódoas de relva aplique os métodos aqui descritos.

Nódoas de relva em tecidos naturais : Limpe com álcool ou tira-nódoas. Pode também utilizar uma mistura de 50 centilitros de água com a mesma quantidade de amónia e 5 centilitros de água oxigenada. Deixe que a nódoa absorva o líquido e lave com água fria.

Nódoas de relva em tecidos sintéticos : Dissolver a nódoa com álcool e secar com um papel mata-borrão.

Se os métodos indicados para os tecidos naturais e sintéticos não funcionarem, leve o tecido a uma lavandaria especializada em remoção de nódoas.

Contacte a ERC ...

Re: ERC - OS ROBOTS LAVA RELVAS ... Ver comentário
a censura acaba de retirar um post meu.. Ver comentário
a censura acaba de retirar um post meu.. Ver comentário
este pseudo caso ja esta quase descoberto Ver comentário
A ERC não iliba ninguém!!!!!
A ERC destrói a pouca credibilidade que ainda poderia ter, não iliba coisa nenhuma.

Os factos são muito mais graves que a espuma da pressão ilícita sobre a jornalista, eufemisticamente apelidada de inaceitável, ou seja:
O problema é a utilização dos Serviços Secretos, pagos pelos contribuintes para jogos de interesses pessoais, empresariais, em reuniões com mais ou menos "aventais", e para fins absolutamente condenáveis.

A ERC não iliba Relvas... CONDENA-SE por incompetente, por compadrio, por submissão ao poder político e a outros podres poderes!!!!

Além disso Relvas não sai "inocente" desta trapalhada...ou seja, no relatório até pode ser, mas na realidade a imagem de Relvas é de um ser prepotente, mentiroso, truculento na ânsia do poder, protegido pelos srs dos "aventais" e dos muito transparentes serviços de informações sendo o relatório da ERC apenas a maquilhagem desta palhaçada que dá pelo nome de governação democrática.

A ERC prestou-se a um "servicinho" vergonhoso porquanto a semântica entre pressão inaceitável e pressão ilícita é a diferença entre estar em apreço um político ou um cidadão comum... Mas é para isso que lhe pagam, certo?

Pontos nos iiii:

A pressão é ilícita e o relatório inaceitável!!!!
este pseudo caso ja esta quase descoberto Ver comentário
Três a dois...claro
Olha que três.O Magno, liberal recente, convidado por SEXA para o lugar e mais dois do Piessedê e um destes, neste caso uma, sua (dele ministro) amiga íntima (podia ter pedido escusa...o que até não fazia diferença, o Carlinhos Magnânimo desempatava nos conformes). Não podia ser doutra maneira. Para isso e para isto é que há a ERC. A mulher de César é séria! Pois...mas tem que parecer ( escreveu Séneca). A meu ver o que parece é. Para mim, esta é uma deliberação indecorosa. Aliàs, como era de prever desde o início. Esta gente não presta. Corja!
Re: Três a dois...claro Ver comentário
Re: Três a dois...claro Ver comentário
Re: O Magno e daltonico Ver comentário
Vingança adiada
Não morro de amores pelo Relvas, e não sei se é culpado ou não, fica no segredo dos deuses, mas compreende-se o desejo de vingança dos xuxas socretinos pelo facto do seu líder ter sido obrigado a fugir para Paris. Dentro dos imensos casos onde esteve, e está, envolvido há aquele onde Sócrates mentiu descaradamente quando disse que nada sabia do negócio da PT/TVI. A comissão de inquérito concluiu que houve intervenção do poder político no caso, mas disso não veio mal ao mundo...

E já agora porque não comentam o processo dos gravadores do Ricardo "mãozinhas" Rodrigues ?!

E muito espantado ficaria se me dissessem que afinal, afinal o "mãozinhas" usava-as não só para afagar o alheio, mas outras coisas também... Tal nunca me passaria pela cabeça...
Re: Vingança adiada Ver comentário
Re: Vingança adiada Ver comentário
comentário repetido
Redunda em mesquinhez a preocupação com a imagem do ministro e do governo, quando existem cidadãos a ser espiados em segredo, promiscuidade entre serviços secretos, governantes e empresas e pressões sobre a liberdade de imprensa. O facto de ter havido uma deliberação aprovada unicamente por 3 elementos, justamente os indicados pelo PSD, comprova à saciedade a responsabilidade do ministro nesta matéria, porventura de modo mais evidente ainda do que se a deliberação tivesse sido em sentido contrário. Porque, nesse caso, isso seria um sinal da independência da ERC, porém a realidade demonstrou que os tentáculos do polvo estão por todo o lado.
ERC iliba Relvas e o resto é partidarite
Arons de Carvalho = aderiu ao Partido Socialista em 1974. Foi dirigente da JS, deputado à Assembleia Constituinte (1975-1976) e, posteriormente, à Assembleia da República, durante nove legislaturas (1976-2009). Foi vice-presidente do Grupo Parlamentar do PS (1994-1995) e chamado a integrar os XIII e XIV Governos, como Secretário de Estado da Comunicação Social.
  Rui Gomes = foi proposto pelo PS eé docente na Escola Superior de Comunicação Social, em Lisboa, e jornalista de rádio e da imprensa on-line.

Re: ERC iliba Relvas e o resto é partidarite Ver comentário
Re: ERC iliba Relvas e o resto é partidarite Ver comentário
Re: E os outros .. Ver comentário
Re: E os outros .. Ver comentário
Re: E os outros .. Ver comentário
Re: ERC iliba Relvas e o resto é partidarite Ver comentário
Re: ERC iliba Relvas e o resto é partidarite Ver comentário
Re: ERC iliba Relvas e o resto é partidarite Ver comentário
Re: ERC iliba Relvas e o resto é partidarite Ver comentário
Re: ERC iliba Relvas e o resto é partidarite Ver comentário
Re: ERC iliba Relvas e o resto é partidarite Ver comentário
Re: ERC iliba Relvas e o resto é partidarite Ver comentário
Re: ERC iliba Relvas e o resto é partidarite Ver comentário
Re: ERC iliba Relvas e o resto é partidarite Ver comentário
Re: ERC iliba Relvas e o resto é partidarite Ver comentário
Re: ERC iliba Relvas e o resto é partidarite Ver comentário
Re: ERC iliba Relvas e o resto é partidarite Ver comentário
Re: ERC iliba Relvas e o resto é partidarite Ver comentário
Re: ERC iliba Relvas e o resto é partidarite Ver comentário
Re: ERC iliba Relvas e o resto é partidarite Ver comentário
Re: ERC iliba Relvas e o resto é partidarite Ver comentário
Re: ERC iliba Relvas e o resto é partidarite Ver comentário
Re: ERC iliba Relvas e o resto é partidarite Ver comentário
Re: ERC iliba Relvas e o resto é partidarite Ver comentário
Re: ERC iliba Relvas e o resto é partidarite Ver comentário
Re: ERC iliba Relvas e o resto é partidarite Ver comentário
Re: ERC iliba Relvas e o resto é partidarite Ver comentário
Re: ERC iliba Relvas e o resto é partidarite Ver comentário
Presumção e água benta Ver comentário
este pseudo caso ja esta quase descoberto Ver comentário
Re: este pseudo caso ja esta quase descoberto Ver comentário
Re: este pseudo caso ja esta quase descoberto Ver comentário
Re: este pseudo caso ja esta quase descoberto Ver comentário
Re: este pseudo caso ja esta quase descoberto Ver comentário
A amiga do RElvas
A amiga do Relvas
A ERC é amiga do Relvas, ou o Relvas tem uma amiga na ERC, enfim fica tudo em família, a senhora devia ter vergonha e pedir escusa da votação.
São todos inocentes....
Mas o que é que estavam à espera?... Por isso é que o País está nesta situação......Ha muito que eles são todos inocentes....

Re: São todos inocentes.... Ver comentário
Meus senhores... Meus senhores...

Meus senhores

Esse factóide criado entorno da jornalista Maria José Oliveira não é muito diferente do estimulado pela Manuela Moura Guedes, quando na TVI, no tempo do Sócrates.

A jornalista Manuela Moura Guedes naquela época processou, judicialmente, o primeiro-ministro por difamação na sequência de acusações de José Sócrates ao «Jornal Nacional» da TVI, feitas numa entrevista à RTP.

Em sua entrevista à RTP1, José Sócrates referiu-se ao telejornal das 20:00 da TVI, apresentado por Manuela Moura Guedes, como sendo «travestido» e feito «de ódio e perseguição».

«Aquilo não é um telejornal, é uma caça ao homem», afirmou Sócrates.

Para a jornalista, essas frases demonstravam «que a pessoa que exerce o cargo de primeiro-ministro lida muito mal com a liberdade de informação».

Na sequência disso, iniciou-se um processo, em 2009, que transitou nos corredores da Assembleia da República e nos diversos canais da Justiça, para no fim ser arquivado em 2010, depois de muita conversa fiada e gastos que todos nós suportamos.

Tudo isso feito em nome da liberdade de expressão, disseram eles, mas eu diria que foi, simplesmente, a demonstração da falta de vergonha e demagogia que predominam em nossa classe política, jornalística e justiça...

Sá falta, agora, a Maria José bater às portas da justiça portuguesa... Como fez a Manuela Moura Guedes.... E tudo ficará como dantes no quartel de Abrantes.
Re: Meus senhores... Meus senhores... Ver comentário
Acha igual? Ver comentário
Re: Acha igual? Ver comentário
Re: Acha igual? Ver comentário
Re: Acha igual? Ver comentário
Importa-se de me dizer que gravações? Ver comentário
Uma coisa é a liberdade de informação... Ver comentário
Re: Uma coisa é a liberdade de informação... Ver comentário
Re: Meus senhores... Meus senhores... Ver comentário
Re: Meus senhores... Meus senhores... Ver comentário
Re: Meus senhores... Meus senhores... Ver comentário
ete pseudo caso ja esta quase descoberto Ver comentário
Re: Meus senhores... Meus senhores... Ver comentário
Re: Meus senhores... Meus senhores... Ver comentário
esses dois têm que ser despedidos
eu sei que dois votos contra é um simulacro de independência, mas o unanimismo na proteção ao ministro ficava melhor na fotografia.
ERCana imperii
A cumplicidade entre Relvas e Silva Carvalho não pode ser divulgada, pois faz parte daquilo que vai passar a ser conhecido como ERCana imperii.
este pseudo caso ja esta quase descoberto Ver comentário
Re: este pseudo caso ja esta quase descoberto Ver comentário
SENTENÇA ENCOMENDADA!
A justiça portuguesa no seu melhor! :-(
Estou realmente surpreendido...
Sinceramente não sei para que servem todas estas entidades senão para encher o cú a muitos parasitas. Esta entidade reguladora para a comunicação social diz que o ministro é um santo quando é público que pressionou o Publico a não publicar factos, a Entidade para a concorrência diz que os preços dos combustiveis não são combinados mas basta andar pelas estradas para ver que os preços são todos iguais. Desculpem-me o Português mas será que ninguém faz nada para acabar com esta chulice? Este país mete-me nojo...
Re: Estou realmente surpreendido... Ver comentário
Re:Mudem definitivamente de rumo! Ver comentário
Re: Re:Mudem definitivamente de rumo! Ver comentário
engano seu......abstençao e a soluçao Ver comentário
Re: engano seu......abstençao e a soluçao Ver comentário
Re: engano seu......abstençao e a soluçao Ver comentário
Re: Re:Mudem definitivamente de rumo! Ver comentário
Re: Re:Mudem definitivamente de rumo! Ver comentário
Re: Re:Mudem definitivamente de rumo! Ver comentário
Re: Re:Mudem definitivamente de rumo! Ver comentário
Re: Re:Mudem definitivamente de rumo! Ver comentário
Re: Re:Mudem definitivamente de rumo! Ver comentário
Ora aí está uma notícia surpreendente...
Ninguém diria que os amigalhaços do Relvas o íriam ilibar, estou boquiaberto...
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub