23 de abril de 2014 às 23:57
Página Inicial  ⁄  Atualidade / Arquivo   ⁄  Defesa dos réus do 'mensalão' começa hoje a ser ouvida

Defesa dos réus do 'mensalão' começa hoje a ser ouvida

Supremo Tribunal Federal brasileiro vai começar a ouvir a defesa dos réus do 'mensalão'. Advogado do ex-chefe da Casa Civil José Dirceu, considerado o "líder da quadrilha", será o primeiro a falar.
Maria Luiza Rolim (www.expresso.pt)
Juiz Joaquim Barbosa, do Supremo Tribunal Federal brasileiro, relator do julgamento do 'mensalão' Ueslei Marcelino/Reuters Juiz Joaquim Barbosa, do Supremo Tribunal Federal brasileiro, relator do julgamento do 'mensalão'

A partir de hoje, os advogados dos 38 réus na 'ação penal 470', processo conhecido por 'mensalão', vão ter uma hora, cada um, para apresentar a defesa. O primeiro a ser ouvido pelos 11 ministros do Supremo Tribunal Federal do Brasil (STF) é o representante de José Dirceu, apontado como o "chefe da quadrilha" pela Procuradoria-Geral da República.

O ex-deputado José Genoino e ex-tesoureiro Delúbio Soares, ambos do PT, sustentam que agiam sem prestar contas ao então ministro José Dirceu. Se voltarem a reafirmar as  versões que mantêm desde o início do processo-crime, vão ajudar na defesa do ex-chefe da Casa Civil. 

Roberto Jefferson, igualmente réu no processo, diz que "salvou" o Brasil de José Dirceu. O presidente nacional do PTB fez esta declaração à imprensa ao sair ontem do hospital Samaritano, no Rio de Janeiro, depois de se ter submetido a uma cirurgia por causa de um cancro.

A 'ação penal 470' prossegue esta tarde (14h em Brasília, 18h em Lisboa) no STF. O tribunal espera concluir esta fase do julgamento do 'mensalão' já na próxima semana. O fim do julgamento está previsto para meados de setembro.

De acordo com o procurador-geral da República Roberto Gurgel, caso o Supremo decida pela condenação, é grande a possibilidade de os réus serem detidos nesse mesmo dia. Isso porque, adiantou, os recursos contra a decisão do plenário do STF são ineficazes para contrariar a decisão.

Advogados querem proibir o uso do termo 'mensalão'


Entretanto, um grupo de advogados com ligações ao PT quer impedir que a imprensa utilize a palavra 'mensalão' na cobertura do mediático julgamento no STF. Ao invés do termo, considerado pejorativo, pretendem que os jornalistas empreguem o termo 'ação penal 470', a denominação oficial do caso.

"Queremos equilíbrio na cobertura jornalística. O termo 'mensalão' pressupõe um juízo de valor equivocado. À imprensa, cabe não a defesa de teses, mas explicar o que está a acontecer no processo", sustenta o coordenador jurídico do PT, Marcos Aurélio de Carvalho.

Inicialmente, o grupo de advogados vai contatar as empresas de comunicação. Se não resultar, vai recorrer à Justiça.

A iniciativa dos advogados não representa um desejo da direção do PT, nem foi decidida pela legenda, afirma a presidência do partido.

O caso do 'mensalão' está a ter muita repercussão na Internet. O escândalo já ultrapassou a telenovela "Avenida Brasil" nas buscas no Google, e entrou na lista dos mais comentados no Twitter.

Comentários 0 Comentar
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub