16
Anterior
Nicolau Santos: Uma raiva a nascer-me nos dentes
Seguinte
OE2012: proposta entregue no Parlamento às 17h
Página Inicial   >  Dossiês  >  Dossies Economia  >  Orçamento do Estado 2012  >   Daniel Oliveira: O gordo é você!

Daniel Oliveira: O gordo é você!

|

A suspensão do subsídio de férias e do 13º mês dos funcionários públicos e dos reformados que recebam mais de mil euros - gente rica, portanto - não é apenas um roubo. É o enterro da economia por muitos anos

Há dois anos que escrevo neste jornal que a austeridade só acrescenta crise à crise. Que tratá-la como uma inevitabilidade é um ato de desistência. Porque ela torna qualquer sacrifício inútil. Infelizmente, as pessoas aceitaram a mentira de que o nosso problema era a dívida pública e não, como sempre foi, a dívida externa privada. Compraram a tese do "Estado gordo" que lhes foi vendida em doses cavalares de populismo mediático. Houve quem tentasse explicar que grande parte da despesa do Estado é em pensões e salários. Que para a dieta que se tem defendido, e para a qual as pessoas foram preparadas, não chega acabar com o TGV, com as SCUT, com os motoristas dos ministros ou uns quantos institutos. Acabou então o tempo das palavras. Os factos estão aí. Agora já sabem: a gordura de que se falava são vocês. São vocês e não outros que vivem, nas palavras de tantos políticos e comentadores, acima das vossas possibilidades.

Trabalha no sector privado e julga que não lhe toca? Toca e não é pouco. Porque, como também já houve quem tentasse explicar, a economia de um país não é como a economia doméstica. Quando se corta na receita de uns, os que dependem do seu consumo são os próximos a sentir a pancada. Se se poupa de mais, o dinheiro não fica guardado debaixo do colchão. Sai da economia e a dieta torna-se fatal.

A suspensão do subsídio de férias e do 13º mês dos funcionários públicos e dos reformados que recebam mais de mil euros - gente rica, portanto - não é apenas um roubo. É o enterro da nossa economia por muitos anos. Depois desta decisão todas as empresas ligadas ao comércio podem começar a preparar-se para fechar as portas. E depois delas todas as empresas que as fornecem. E quando tudo fechar, sempre quero saber onde vai o Governo sacar impostos. E como vai pôr em ordem as contas públicas. E como vamos crescer e poupar para ter liquidez e não depender do crédito externo. Não somos apenas governados por incompetentes. Esta gente é estúpida. E está a destruir o nosso futuro.



Artigo publicado na edição impressa do Expresso de 15 de Outubro de 2011


Opinião


Multimédia

Os assassínios, as execuções, as decapitações são as imagens mais chocantes de uma propaganda cada vez mais sofisticada. É a Jihad, que recruta guerrilheiros no ocidente para matar e morrer na Síria. O Expresso seguiu as pisadas de cinco jiadistas portugueses, mostrando quem são e como foram convertidos e radicalizados. E como lutam, como foram morrer - e como já haverá arrependidos com medo de fugir. Reportagem em Londres, no café onde viam jogos de futebol, na universidade onde estudavam e na mesquita onde rezavam. Autoridades e especialistas em terrorismo estão alerta sobre este pequeno mas perigoso grupo, onde corre sangue português - e de onde escorre sangue por Alá.

Desacelerámos a realidade para observar a euforia da liberdade

Ela, Jacarandá, é algarvia. Ele, Katmandu, é espanhol. São linces e agora experimentam a responsabilidade da liberdade: foram soltos esta terça-feira numa herdade alentejana, próxima de Mértola, eles que saíram de centros de reprodução em cativeiro. Foi inédito: nunca tinha acontecido algo assim em Portugal. Estivemos lá e ensaiámos o slow motion.

Geração Z

Mais rápidos, mais capazes, mais solitários, os Z vivem agarrados aos ecrãs, pensam com a ajuda da internet e estão permanentemente preocupados com a bateria do telemóvel. Que geração é esta que nasceu com a viragem do século?

Desaparecidos para sempre no Mar do Norte

O dia 15 de novembro já foi feriado, há 90 anos. A razão foi o desaparecimento de Sacadura Cabral algures no Mar do Norte. Depois de fazer mais de oito mil quilómetros de Lisboa ao Rio de Janeiro, o aviador pioneiro não conseguiu completar o voo entre a cidade holandesa de Amesterdão e a capital portuguesa. Ainda hoje, não se sabe o que aconteceu ao companheiro de Gago Coutinho e tio-avô de Paulo Portas, a quem o Expresso pediu um sms.

Os muros do mundo

Novembro relembrou-nos os muros que caem, mas também os que permanecem e os que se expandem. Berlim aproximou-se de si própria há 25 anos, mas há muros que continuam a desaproximar. Esta é a história de sete deles - diferentes, imprevisíveis, estranhos.

Tudo o que precisa de saber sobre o ébola. Em dois minutos

Porque é que este está a ser o pior surto da história? Como é que os primeiros sintomas se confundem com os de outras doenças? É possível viajar depois de ter contraído o vírus, sem transmitir a doença? E estamos ou não perto de ter uma vacina? O Expresso procurou as respostas a estas e outras dúvidas sobre o ébola.

A última viagem do navio indesejado

Construído nos Estaleiros de Viana e pensado para fazer a ligação entre ilhas nos Açores, o Atlântida foi recusado pelo Governo Regional por alegadamente não atingir a velocidade pretendida. Contando com os custos associados à dissolução do contrato, o prejuízo ascendeu a 70 milhões de euros. Foi agora comprado a "preço de saldo", para mudar de nome e ser reconvertido num cruzeiro na Amazónia. Fizemos a última viagem do Atlântida e vamos mostrar-lhe os segredos do navio.

O papa-medalhas que veio do espaço

O atleta português mais medalhado de sempre, Francisco Vicente, regressou dos campeonatos europeus de veteranos, na Turquia, com novas lembranças ao pescoço. Três de ouro e duas de prata para juntar à coleção. Tem 81 medalhas, uma por cada ano de vida.

Terror religioso está a aumentar

Relatório sobre a Liberdade Religiosa é divulgado esta terça-feira em todo o mundo. Dos 196 países analisados, só em 80 não há indícios de perseguições motivadas pela fé.

Vai pagar mais ou menos IRS? Veja as simulações

Reforma do imposto protege quem tem dependentes a cargo, mas pode penalizar os restantes contribuintes. Função pública e pensionistas vão ter mais dinheiro disponível. Veja simulações para vários casos.

Tem três minutinhos? Vamos explicar-lhe o que muda no orçamento de 350 mil portugueses (e no de muitas empresas)

O novo salário mínimo entrou em vigor. São mais €20 brutos para cerca de 350 mil portugueses (números do Ministério da Segurança Social, porque os sindicatos falam em 500 mil trabalhadores). Mudou o valor, mas também os descontos que as empresas fazem para a Segurança Social. Porque se trata de uma medida que afeta a vida de muitos portugueses, queremos explicar o que se perde e o que se ganha, o que se altera e o que se mantém.

Music fighter: temos Marco Paulo e Bruno Nogueira numa batalha épica

Está preparado para um dos encontros mais improváveis na história da música portuguesa? O humorista Bruno Nogueira e a cantora Manuela Azevedo, dos Clã, pegaram em várias músicas consideradas "pimba" - daquelas que ninguém admite ouvir mas que, no fundo, todos vão dançar assim que começam a tocar - e deram-lhe novos arranjos, num projeto que chegou aos coliseus de Lisboa e do Porto.  "Ninguém, ninguém", de Marco Paulo, tem possivelmente a introdução mais acelerada e frenética do panorama musical português. Mas, no frente-a-frente, quem é o mais rápido? Vai um tira-teimas à antiga?

Dez verdades assustadoras sobre filmes de terror

Este vídeo é como o monstro de "Frankenstein": ganhou vida graças à colagem de partes de alguns dos filmes mais aterrorizantes de sempre. Com uma ratazana mutante e os organizadores do festival de cinema de terror MotelX pelo meio. O Expresso foi à procura das razões que explicam o fascínio pelo terror, com muito sangue (feito de corante alimentar) à mistura. 

A paixão do vinil

Se para muitos o vinil é apenas uma moda que faz parte da cultura do revivalismo vintage, para outros ver o disco girar nunca deixou de ser algo habitual.

Portugal foi herdado, comprado ou conquistado?

Era agosto em Lisboa e, às portas de Alcântara, milhares de homens lutavam por dois reis, participando numa batalha decisiva para os espanhóis e ainda hoje maldita. Aconteceu em agosto de 1580. Mais de 400 anos depois, o Expresso deu-lhe vida, fazendo uma reconstituição do confronto através do recorte e animação digital de uma gravura anónima da época.

O Maradona dos bancos centrais

Dizer que Mario Draghi está a ser uma espécie de Maradona dos bancos centrais pode parecer estranho. Mas não é exagerado. Os jornalistas João Silvestre e Jorge Nascimento Rodrigues explicaram porquê num conjunto de artigos publicado no Expresso em Novembro de 2013 e que venceu em junho deste ano o prémio de jornalismo económico do Santander e da Universidade Nova. O trabalho observa ainda o desempenho de Ben Bernanke no combate à crise, revisita a situação em Portugal e arrisca um ranking dos 25 principais governadores de bancos centrais. Republicamos os artigos num formato especial desenvolvido para a web.


Comentários 16 Comentar
ordenar por:
mais votados
480 euros é para os magros
Os magros,já são magros,não é Daniel OLiveira?Parece que o Bloco,a Inter e a UGT só andam a defender os gordos.Vão longe com esse "socialismo" da "classe média" cá da terrinha.
Re: 480 euros é para os magros
Nada mais certo:
Nada mais certo:
"DINHEIRO FAZ HOMENS RICOS, O CONHECIMENTO, HOMENS SÁBIOS E A HUMILDADE FAZ GRANDES HOMENS!!!"
Existem pessoas que não tem absolutamente nada, mas porque ocupam um determinado cargo em alguma grande,média ou pequena empresa, acham-se no direito de sentirem-se superiores aos demais, na verdade são pequenos e só conseguem sentir–se grandes, humilhando, pisando, tripudiando o seu semelhante, isso está sendo plantado em muitas empresas e o que colhem são pessoas amargas, doentes e determinadas a vencer a qualquer preço, na verdade se tornam pessoas infelizes e incapazes de realizações simples.
o homem mais poderoso do mundo, aproveitando momentos que muitos repudiariam, zombariam ou simplesmente achariam de péssimo gosto agir dessa forma.
Ele é um ser humano como qualquer outro, tem anseios, necessidades, amor, tristezas, desilusões, aborrecimentos e tudo o que qualquer mortal possa sentir, mas ele sabe usufruir de momentos raros que jamais voltarão.
“Não é riqueza ou o dinheiro que nos trazem felicidade, e sim a interpretação da vida”
    VALERÁ A PENA A ARROGÂNCIA DE UNS, EM DETRIMENTO DA TÃO PEQUENA VIDA QUE TEMOS ?!.........
Daniel de Oliveira
Este parceiro do programa televisivo Eixos do Mal, onde todos debitam umas bacoradas como se estivessem à mesa do café, já me está enchendo as medidas.

Bloquista empedernido, parece uma caso perdido como o do seu mentor.

ALguém pensa que estas alimárias terão solução para alguma coisa neste país ?

São os parceiros que naturalmente nem sabem plantar uma árvore ou pregar um prego, mas balelam sobre tudo. Especialistas do nada.

Mal estaria o país se por azar alguma vez tivessem algum poder.

Eu emigraria concerteza nem que fosse para a Somália.
Re: Daniel de Oliveira
Comentário deste gorducho !
Comentário deste gorducho !
Incompleta esta análise e tantas outras que perdem tempo em falar de nibharias !
Porque não exigir que as grandes empresas e a banca, aquelas que acumulam milhões cá dentro para investirem lá fora e desviarem esses lucros para os paraísos ..., deixem de dar lucro durante cinco anos ? Porque não por a energia barata, em vez de a aumentar, para ajudar a economia ... a banca pode ajudar ou só sugar ?
Ou serão os descontos do trabalhador que querem ver fazer milagres ?
Coloquem-se numa rua de Lisboa e vejam que os autocarros de última geração até se "atropelam", fazem bicha " e, muitos vazios ! Para mostrar o quê ? Podemos poupar ? Podemos vender metade da frota ? Vejam as outras capitais europeias, poucas têm um metro ou carros como a nossa ? Estarão eles em austeridade ou somos nós que temos gestores faraónicos ? Gestores honrados , precisam-se ! O orçamento de base zero será o único capaz de travar estes "gajos" ! E estes devem ir a tribunal, não para pagarem com dinheiro, mas para que o povo saiba quem os roubou e os filhos deles não lhes sigam as pisadas. Moralização e governar pelo exemplo é o que poucos "querem" entender o que é .
Não gozem com o gordo,
já está tudo bem, podem voltar a con$umir.

http://oanaogigante.blogs...
O fim de um país!
Ao contrário do que o Daniel escreveu, estas medidas não resultam de incompetência ou estupidez de quem as concebeu, pelo contrário, fazem parte de um plano premeditado e gradual de total controlo e escravização de uma população sem capacidade para resistir ou revolucionar o que quer que seja. O cerne da questão, a raíz de todos os males, a verdadeira doença cancerígena não será NUNCA debelada, isto é, o canibalismo maçónico das elites da Banca e suas instituições predadoras que engordam à custa de recapitalizações imorais e criminosas. A especulação, a usura e a ganância são os valores que vigoram na "agenda" destas novas elites que actuam em cartel prefilando-se como redes de associação mafiosa.
Re: O fim de um país!
Porque insultam os que possuem outra opinião ?
Tanta gente zangada ... só porque exigem que todos tivessem a OPINIÃO de que as Políticas do Salazarento Passos da Coelhada são as únicas ACEITÁVEIS ! Não direi que esses senhores são Fascistas, mas direi que são simplesmente uns Fascizantes tardios ... ! Para ELES o manter o PAÌS na miséria é que está certo ! Os Ricos são os Senhores ... quanto aos pobres : - Que paguem as CRISES ! Esses Senhores que por aqui Comentam os comentários dos Jornalistas nem sequer reparam que estão a ser LACAIOS dos Ricos, pois se esquecem que esses donos do CAPITAL pagam ao Coelho e a outros Laparôtos, para maltratar o pòpulo miserando que por aí vai conseguinto comer as poucas côdeas e as migalhas que sobram da mesa dos RICOS ! Ponham-se em frente do espelho (mesmo que não sejam de escanherda) e vejam o fatinho já gasto e os sapatos cambados e comparem com a maneira dos ricos se vestirem ... e já agora reparem no preço dos Ferraris e BMWs de alta potência em que eles se passeiam pelas ruas esburacadas das nossas cidades e Vilas ! É claro que isto não passa de uma chamada de atenção para os Distraídos Cidadãos que por aí pensam que o Passos de Coelho se interessa por eles !
Porque não deixar de ser um Pig e passar a ser Bic
Tomo por exemplo a Argentina.
Há 10 anos era a 'grécia' da época.
Mas em vez de irem cabisbaixos e resignados ao precipício...revoltaram-se!
Não pagaram!
Não morreram!
E hoje estão muito bem e recomenda-se!!

Passaram por um mau bocado, certo.
E depois?!

Tenham cojones!!

Doutos,
Re: Daniel Oliveira: O gordo é você!
não compreende o ódio aqui partilhado contra BE e o PCP. o que aqui se diz vai para além do discurso partidário. os portugueses estão à beira de um colapso total causado por esta corja de malfeitores, que defendem sempre o mesmo: proteger o grande capital e emagrecer até à exaustão o comum dos mortais. mas como diz o Sr Dr sacrossanto Medina Carreira: "irão existir muitos suicídios, misérias." mas no seu tom, o que ele queria dizer, ele e mais essa corrente de direita parente próxima do estado novo: "um mal necessário". mas o que eu acho no fundo é que esta política apraz imenso algumas pessoas, pois que morram com elas. eu já decidi emigrar para um país onde o estado social é visto como um motor da economia e não como um peso, e onde os pilares são suportados por uma sociedade mais equitativa e justa.
Re: Daniel Oliveira: O gordo é você!
A sorte..
A sorte é que pouca gente já liga a esta esquerdalha que nos trouxe até aqui... Já não há pachorra para esta gente. Portanto, atirar dinheiro para cima do problema como fazemos à 10 anos ? Sim senhor, deu num belo resultado, só deu na entrada do FMI... ah e tal, é uma conspiração e tal... acordem, não temos cheta!
Estes comentadores ou já têm as contas bancárias cheias e estão-se mas tintas ou esta gente é mesmo parva.
Viver com Dignidade
Mas não tenham duvidas que o sector privado vai para o charco e é de vez. Não havendo dinheiro para gastar no sector interno, pois as familias têm problemas e graves para a sua sustentação, os empresários portugueses na ganância do lucro, compram produtos estrangeiros a tuta e meia ( exemplo belmiro da azevedo da sonae e do pingo doce ) os produtos nacionais não conseguem competir com os que estes senhores cá metem, os produtos comerciais portugueses, vão deixar de ter saída o que quer dizer, não vendem, os empregados destas empresas estão em risco, sobe o desemprego, aumentam as falências das empresas e tudo isto numa bola de bowling em que uma empurra a outra. Adeus meu querido Portugal, estão a matá-lo com medicamentos errados, pensando que o estão a curar.
Artigo incompleto e estupidificante
Quando se dá uma opinião destas, seria bom dar a conhecer aos leitores o que está por detrás de todas estas "coisas", qual é a sua arquitectura, estruturada por forma a que entendamos e possamos fazer as nossas pesquisas independentes. Nunca atirar para o ar e ver quem apanha.
Mas enfim é isto que entristece é sempre a mesma pobreza de lés a lés.
Comentários 16 Comentar

Últimas


Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador

PUBLICIDADE

Pub