26 de janeiro de 2015
Página Inicial   >  Opinião  >   Daniel Bessa

Draghi, amigo, o Syriza está contigo...

 | 

Há uma sede onde o problema tem de ser discutido, podendo começar a ser resolvido: o Conselho Europeu, onde se discute política orçamental.

 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI .

 

                                                                                         

Um padrão invariável

 | 

Tenho insistido na afirmação de que tendemos, em Portugal, a enredar-nos em agendas equivocadas. Gasto, o nosso tempo, a discutir o que não é relevante, temos toda a probabilidade de "atirar ao lado", errando o alvo das nossas discussões e, o que é pior, delapidando os nossos recursos. Acabo de me cruzar com mais uma evidência desta minha "velha questão", que se me apresenta cada vez mais "aguda".

 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI .

Um pequeno "braço de ferro"

 | 

Temos assistido, nas últimas semanas, a um pequeno "braço de ferro" entre uma série de entidades (Banco de Portugal, Comissão Europeia, OCDE, Conselho de Finanças Públicas, Eurofin) e o Governo português. Encontram-se em causa as previsões de crescimento económico e de défice do Orçamento do Estado para 2015.

 

 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI .

 

As contas das nossas empresas

 | 

Os números que passo a comentar constam de uma base de dados que tem vindo a ser constituída, na Europa, sobre contas harmonizadas das empresas. Cobre, para já, apenas nove países (Alemanha, Áustria, Bélgica, Espanha, França, Itália, Polónia, Portugal e República Checa), mas começa a revelar resultados muito interessantes, no que se refere às empresas portuguesas, em geral.

 

 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI .

 

A Grande Misericórdia

 | 

A expressão foi utilizada por José Manuel Félix Ribeiro. No Porto, na passada quarta-feira, em privado, perante algumas dezenas de pessoas qualificadas, postas a pensar sobre Portugal. Obtida a necessária autorização, cito-o, com a admiração de sempre.

 

 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI .

 

Crescer? Sem Investir?

 | 
Uma das questões mais relevantes a resolver por qualquer entidade pensante e atuante é a fixação de uma agenda: decidir sobre aquilo de que se ocupa, quando pensa, e age. Acontece o mesmo em Portugal. 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI .

A sobretaxa de IRS

 | 

A decisão (condicionar a descida da sobretaxa ao comportamento da receita fiscal em 2015) pareceu-me uma solução equilibrada, mesmo se imaginativa.

 

 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI .

 

Campeões europeus

 | 

Chamam-se Marco Freitas, Tiago Apolónia e João Monteiro. Acredito que, uma semana atrás, não fossem conhecidos por um em cada mil portugueses. Domingo passado, vestidos com uma "camisola das quinas", ao final da tarde, ganharam o campeonato europeu de ténis de mesa, "por equipas". Fizeram a felicidade e talvez mesmo o orgulho de muitos milhares de portugueses, para quem a sua vitória constituiu o acontecimento mais importante do final da semana, tão importante que justificou a presença do primeiro-ministro no Meo Arena, em Lisboa, apostando, primeiro, e celebrando, depois, a sua vitória.

 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI .

Não concordo

 | 

Sigo com curiosidade e interesse a campanha para as eleições primárias do PS, em que não me sinto no direito de me envolver, de nenhum modo. A seu tempo, o PS propor-me-á um candidato a primeiro-ministro e eu votarei nele ou num dos seus concorrentes.

 

 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI .

Agora, faz mais sentido

 | 

Recebemos informações. De várias fontes. De forma dispersa. Quando as juntamos, por vezes, "batem certo", fazem sentido. Outras vezes "não batem certo". Podemos até não reagir, não dizer nada, mas ficamos perplexos. Algumas dessas informações que nos vão chegando, e que nos têm criado maior perplexidade, referem-se ao PIB, ao emprego e ao desemprego.

 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI .

Ver mais
Receba a nova Newsletter
Ver Exemplo

Pub