Siga-nos

Perfil

Expresso

Teatro

O D.Maria II está de parabéns

  • 333

Alberto Frias

O Teatro Nacional, em Lisboa, abre as portas esta quarta-feira e celebra com o público os seus 170 anos, numa programação que inclui lançamento de livros, exposição, estreia de espetáculo e festa dançante

Vanessa Queiroga

Em 1836, Passos Manuel, após assumir a direção do Governo, atribuiu ao escritor e político Almeida Garret a missão de fundar uma sala de espetáculos que contribuísse com a cultura da nação. Dez anos depois, a 13 de abril, durante as comemorações do 27.º aniversário da Rainha D. Maria II, inaugurava-se o Teatro Nacional que passou a exibir o nome da monarca.

Passados 170 anos, o estilo neoclássico do arquiteto italiano Fortunato Lodi, com morada em plena Praça do Rossio, em Lisboa, continua a atrair pela sua imponência e programação cultural. No âmbito das celebrações deste patrimônio histórico, esta quarta-feira o teatro abre as portas para receber o público com uma programação organizada especialmente para celebrar a data festiva.

A Sala Garret recebe, a partir das 17h, o lançamento de dois livros e uma revista. A primeira obra, com tradução de João Paulo Esteves e edição do TNDM II / Bicho do Mato, é "O impromptu de Versalhes", de Molière – primeira peça apresentada pelo dramaturgo francês perante ao Rei Louis XIV; depois é a vez da publicação "Teatro em cartaz – a coleção do D. Maria II, 1853–2015", um catálogo com autoria editorial de Lizá Ramalho, Artur Rebelo e Helena Barbosa que reúne arquivos da sala de espetáculo; e por fim, a revista "Cais", com direção de Eunice Muñoz, que dedica a sua edição de abril à história e ao futuro do Teatro Nacional D. Maria II.

A exposição "Teatro em Cartaz – a coleção do D. Maria II, 1853-2015" levará os visitantes a conhecer a trajetória do teatro através dos espetáculos recebidos neste mais de século e meio de existência. Com curadoria de Lizá Ramalho e Artur Rebelo, a mostra inaugura-se no Átrio, a partir das 18h, e prolonga-se até 30 de julho, com visita gratuita.

Para encerrar as comemorações, estreia-se o espetáculo de Molière, com encenação de Miguel Loureiro, "O Impromptu de Versalhes". A apresentação está marcada para às 21h. Logo em seguida, o Café Garret transformar-se numa pista de dança para dar espaço à festa Danceteria Nacional.