Siga-nos

Perfil

Expresso

Música

Festival do Crato: tango eletrónico no Alentejo

Gotan Project, Gabriel o Pensador e Marco Rodrigues são alguns dos destaques do Festival do Crato que decorre entre quarta feira e sábado. 

O tango eletrónico dos Gotan Project e as atuações de Gabriel o Pensador e do fadista Marco Rodrigues são alguns dos destaques da edição deste ano do Festival do Crato, que arranca quarta-feira, naquela vila do norte alentejano.

O festival, que decorre até sábado, é promovido pelo município local e apresenta, além do "prato forte" da música, o melhor do artesanato e da gastronomia daquela região alentejana.

Em declarações à agência Lusa, o vice-presidente do município, Fernando Gorgulho, classificou a edição deste ano do certame como sendo "excelente" e "bastante equilibrada".

Da "banda sonora" do primeiro dia do festival, na quarta-feira, destacam-se o concerto dos Expensive Soul e a apresentação do novo álbum, "Tantas Lisboas", do fadista Marco Rodrigues, acompanhado pela fadista Alexandra Martins.

Os Homens da Luta e os Deolinda sobem ao palco na quinta-feira, sendo a vez, na noite seguinte, dos Clã e do brasileiro Gabriel o Pensador, que abre no Crato a sua nova digressão por Portugal.

A última noite do Festival do Crato, sábado, está reservada para o rock e os blues do Legendary Tigerman e para o regresso aos palcos nacionais do tango eletrónico dos Gotan Project, "um dos grupos mais aclamados pelo público de todo o mundo", segundo a organização.

Guitolão World Project, David Almeida "Grupe", Jominho e Filarmónica do Crato são outras das propostas musicais, distribuídas pelas várias noites do festival.

DJ's pelas madrugadas

As madrugadas também não foram esquecidas pela organização e vão ser animadas por "importantes" DJ's nacionais e internacionais: DJ Glue, que atua com o ex-Da Weasel MC Virgul, Marcelinho da Lua, o coletivo Bailarico Sofisticado e DJ Moreno.

O Festival do Crato inclui ainda vários momentos de animação de rua e, a pensar nos mais novos, programou também diversos ateliers.

De acordo com Fernando Gorgulho, o programa deste festival é "equilibrado", uma vez que reúne projetos musicais à escala regional, nacional e internacional.

Com o país a atravessar problemas financeiros, o autarca sublinhou que a realização do certame só é possível porque "se faz uma programação orçamental", a qual "não se pode exceder".

Ainda que sem mencionar o valor envolvido para montar o festival, o autarca assegurou que o relatório de contas do certame será apresentado publicamente no fim da iniciativa, à semelhança do que foi feito em 2010.