Siga-nos

Perfil

Expresso

Cultura

Primeira fotografia da história vai a leilão

  • 333

O retrato de M. Huet, um pequeno retângulo de metal, descolorado e cheio de sombras indefinidas, mostra o rosto de um homem com barba, e foi encontrado numa feira da ladra em 1989 pelo colecionador e marchand Marc Pagneux, que a manteve à sua guarda até ser vendida a particulares

A estimativa de venda situa-se entre os 600 e os 800 mil euros. Nada de mais para aquela que é considerada a primeira fotografia da história, datada de 1837. Será de facto a primeira? Os especialistas dizem que sim.

Sempre se acreditou que a descoberta ou invenção da fotografia tinha sido feita em 1839. Foi nesse ano que Louis Daguerre apresentou ao mundo o processo de revelação. Mas esta imagem que agora vai a leilão em Paris destrói essa crença.

Mostrada ao mundo pela primeira vez em 1998, a fotografia gerou polémica mas alterou definitivamente a história da imagem. Não só pelo simples facto de ser datada de 1837, dois anos antes do tal nascimento da fotografia, mas também por ser francesa e não americana como se pensava.

O retrato de M. Huet, um pequeno retângulo de metal, descolorado e cheio de sombras indefinidas, mostra o rosto de um homem com barba, e foi encontrado numa feira da ladra em 1989 pelo colecionador e marchand Marc Pagneux, que a manteve à sua guarda até ser vendida a particulares.

Este objeto, tido como pertencente à história das ciências, como é descrito por Pagneux nos anos 90, vai esta quinta-feira a leilão pela casa Pierre Bergé & Associés na leiloeira Drouot, e tem uma base de licitação que oscila entre os 600 e os 800 mil euros, uma soma "coquette", como a classifica o jornal "Le Monde", e no mesmo sentido de valores que as fotografias históricas têm estado a ser vendidas. Recorde-se que a imagem mais cara dessa época (século XIX), uma fotografia assinada por Gustave Le Gray, foi vendida também em Paris, em 2011 por 917 mil euros.

A primeira fotografia da história que agora vai a leilão está inserida numa coleção absolutamente incrível que conta com mais de 1500 imagens dos séculos XIX e XX, tanto históricas como modernas. Trata-se, de facto, da maior e mais rica coleção privada levada à praça na Europa nos últimos dez anos, reunida por um casal de colecionadores muito exigentes. "Une Histoire particulière de la photographie: Collection de Monsieur et Madame X", é um acervo que abrange um período que vai de 1837 aos dias de hoje.