Siga-nos

Perfil

Expresso

Cultura

Paolo Pinamonti demite-se do São Carlos

Paolo Pinamonti estava vinculado ao São Carlos desde 1 de janeiro, mas a sua situação fiscal, dívidas à Segurança Social no valor de 14 mil euros, por resolver até outubro, impediu-o de assinar contrato com a entidade que administra aquele teatro

Nuno Botelho

A lei espanhola ditou o destino do conselheiro artístico do Teatro Nacional de São Carlos. O musicólogo italiano acumulava o cargo com o de diretor do Teatro de La Zarzuela, em Madrid, o que em Espanha é considerado incompatível.

Paolo Pimamonti demitiu-se esta terça-feira do cargo de conselheiro artístico do Teatro São Carlos, em Lisboa. Pinamonti apresentou a sua demissão à tutela, que a aceitou, depois de o ter contratado oficialmente a 5 de novembro.

A causa da demissão do musicólogo prende-se com a incompatibilidade entre os dois cargos, uma vez também dirige o Teatro de La Zarzuela, em Madrid. Segundo a lei espanhola, Pinamonti não poderia acumular as duas funções, devido à fórmula contratual que o vinculava desde 5 de novembro ao teatro de ópera português.

Recorde-se que Paolo Pinamonti estava vinculado ao São Carlos desde 1 de janeiro, mas a sua situação fiscal, dívidas à Segurança Social no valor de 14 mil euros, por resolver até outubro, impediu-o de assinar contrato com a Opart, entidade que administra aquele teatro.