Siga-nos

Perfil

Expresso

Cultura

Morreu Fernando Machado Soares, autor da "Balada da despedida"

Fernando Machado Soares é natural do Pico

Arquivo A Capital

São dele os versos: "Coimbra tem mais encanto / Na hora da despedida / E as lágrimas do meu pranto / São a luz que lhe dá a vida. / Quem me dera estar contente,  / Enganar a minha dor, / Mas a saudade não mente, / Se é verdadeiro o amor". Morreu esta quarta-feira, com 84 anos.

Expresso, com Lusa

Morreu Fernando Machado Soares, o cantor e compositor, autor de uma das mais famosas canções da música portuguesa, "Balada da despedida", cujos primeiros versos dizem assim: "Coimbra tem mais encanto / na hora da despedida". Tinha 84 anos.

Nascido em 1930 em São Roque do Pico, na Ilha do Pico, nos Açores, Fernando Machado Soares licenciou-se em Direito, em Coimbra, na década de 50. Foi ali que começou a cantar, num grupo histórico do qual faziam parte Luís Goes, José Afonso (que morava mesmo ao seu lado e a quem continua, ainda hoje, a ser comparado), Fernando Rolim, Florêncio de Carvalho, António Brojo, António Portugal (guitarras), Aurélio Reis e Mário de Castro (violas). 

Em 1957, gravou em Madrid o disco "Coimbra Quintet", considerado um dos mais marcantes na história da canção coimbrã, que contou a participação de António Portugal e Jorge Godinho (guitarra), Manuel Pepe e Levy Baptista (viola).

"Machado Soares deu um contributo importante na criação das condições da transição do fado clássico para as baladas e para as trovas, que as vozes de José Afonso e Adriano Correia de Oliveira vieram a imortalizar. Sem o contributo de Machado Soares, seguramente que teria sido outra, diferente e menos rica, a trajectória do Zeca e do Adriano ", lê-se na sua biografia no Portal do Fado.

Fernando Machado Soares recebeu em 2006 o Prémio Tributo Amália Rodrigues "pela excelência da carreira artística e dedicação aos outros".