Siga-nos

Perfil

Expresso

Cultura

Igreja dos Clérigos renovada abre hoje ao público

Rui Duarte Silva

As obras devolvem ao monumento de Nicolau Nasoni "o esplendor e frescura" da sua inauguração. Os visitantes terão agora acesso a pisos e peças até agora escondidas do público.

Um ano e 2,6 milhões de euros depois, a Igreja dos Clérigos, no Porto, reabre esta-sexta-feira, 12 de dezembro, renovada e refrescada, com nova entrada, espaços museológicos e recurso a tecnologia digital e multimédia.

A data escolhida é adequada. A sagração da igreja aconteceu a 12 de dezembro de 1779 e nesse dia o presidente da Irmandade dos Clérigos, Américo Aguiar, celebra o seu aniversário.

Com a requalificação do interior da igreja, os "cinzentos, pretos e a sujidade" das paredes, altares, esculturas e pinturas cedem lugar aos "rosas, brancos e dourados", resume Américo Aguiar.

As obras devolvem ao monumento de Nicolau Nasoni "o esplendor e frescura" da sua inauguração. O espaço intervencionado  rondou os 4500 metros quadrados, foram instalados 13 quilómetros de cabos elétricos e aplicadas 140 mil folhas de ouro.

 

Dois núcleos museológicos

Esculturas, pinturas, elementos em talha dourada e mobiliário antigo foram criteriosamente restaurados em laboratórios e oficinas especializadas. A regra foi "devolver as peças à sua natureza e traça original".

Os visitantes terão agora acesso a pisos e peças até agora escondidas do público. O novo circuito permitirá uma visão de 360 graus do conjunto edificado.

Mas os destaques vão para o museu da Irmandade, que agrega peças do espólio da igreja, e o museu do Cristo, que exporá peças representativas de Cristo da coleção privada de António Miranda, incluindo pinturas, esculturas e tapeçarias.

A reabilitação contou com 1,6 milhões de euros de fundos comunitários e a comparticipação do programa Jessica, um fundo destinado a apoiar a revitalização de zonas urbanas.

A  anterior intervenção no edifício ocorrera nos anos de 1990, mas focara-se no exterior da torre e da igreja. A torre dos Clérigos é o monumento mais visitado do Porto, com 430 mil visitantes em 2013.

A subida à torre (interdita por duas semanas por causas das atuais obras) custa dois euros, mas o acesso à igreja é gratuito.   

[Notícia atualizada às 10h de 12.12.2014]