Siga-nos

Perfil

Expresso

Cultura

António Horta-Osório nomeado chairman da Wallace Collection

Horta-Osório torna-se o primeiro cidadão sem nacionalidade britânica a assumir o cargo

Tiago Miranda

O banqueiro português assume a liderança do museu nacional londrino a partir de janeiro.

Miguel Cadete

Miguel Cadete

Diretor-Adjunto

António Horta-Osório, presidente do Lloyds Banking Group, foi esta terça-feira nomeado chairman da Wallace Collection, uma das mais respeitáveis coleções de arte britânicas. Horta-Osório, que também é administrador não-executivo do Banco de Inglaterra, torna-se o primeiro cidadão sem nacionalidade britânica a assumir o cargo, substituindo Sir John Ritblat que ocupou aquela posição durante a última década.



A Wallace Collection afirmou-se como um dos museus de arte antiga de Londres de maior prestígio. Nas suas 25 galerias encontram-se expostas ao público - a entrada é gratuita - alguns dos mais notáveis mestres da pintura antiga, peças de mobiliário e porcelana e, sobretudo, pintura francesa do século XVIII, um dos seus pontos mais fortes. Este é um acervo que foi sendo reunido pelos marqueses de Hertford, durante os séculos XVIII e XIX. Em setembro de 2014 foi inaugurada a Grande Galeria deste museu, resultado de uma atividade permanente que contribuiu para um crescimento de 80% no número de visitas dos últimos dez anos.



António Horta-Osório, que também faz parte do Conselho Consultivo do Museu Nacional de Arte Antiga, de Lisboa, disse "sentir-se imensamente privilegiado por ter a oportunidade de desempenhar o cargo de chairman da Wallace Collection na sua próxima etapa de desenvolvimento e de poder construir sobre o notável trabalho de Sir John na década passada".



A Coleção Wallace foi oferecida à nação inglesa em 1897 por Lady Wallace, viúva do quarto marquês de Hertford. Desde então, tem estado aberta ao público.