Siga-nos

Perfil

Expresso

Cultura

“Black Panther” chega ao Smithsonian no outono

Chadwick Boseman é o protagonista de “Black Panther”

D.R.

Sucesso de bilheteira mundial, “Black Panther” conquista agora um lugar no Museu Nacional de História e Cultura Afro-Americana do Smithsonian, em Washington DC. Está em aberto a possibilidade de integrar a coleção permanente

O filme da Marvel, assinado por Ryan Coogler, foi um sucesso em toda a linha – arrecadou mais de mil milhões de dólares (856 milhões de euros) em bilheteira, bateu o recorde de longa-metragem mais vista de um realizador negro e conquistou também a crítica – e agora chegará também a um espaço museológico. Será o Museu Nacional de História e Cultura Afro-Americana do Smithsonian, em Washington DC, a recebê-lo pela primeira vez para uma exposição.

O figurino usado pelo protagonista Chadwick Boseman (na imagem acima), concebido pela nomeada ao Óscar Ruth E. Carter, será apresentado ao público entre 24 a 27 de outubro durante seu primeiro Festival de Cinema Afro-americano da instituição, que explicou a sua escolha à imprensa. “Black Panther é o primeiro super-herói de ascendência africana a aparecer numa grande banda desenhada americana, e o filme em si é a primeira grande produção cinematográfica baseada no personagem”, expressaram. A ligação entre as partes é explicada com o facto de “o filme, tal como o museu, apresentar uma história mais completa da cultura e identidade negra. ”

d.r.

Às peças de guarda-roupa usadas por Boseman, que interpreta T'Challa / Black Panther, o museu juntará na exposição um roteiro assinado pelos responsáveis pelo projeto, assim como 24 fotografias de produção de alta resolução. Ainda sem confirmação está a possibilidade de o figurino integrar a coleção permanente do museu norte-americano, embora o Smithsonian avance já que esse será o caminho mais provável.