Siga-nos

Perfil

Expresso

Cultura

Manuel Aires Mateus: “A arquitetura é uma arte inacabada”

Manuel Aires Mateus, Prémio Pessoa 2017, percebe a arquitetura como uma outra forma de arte

Tiago Miranda

O Expresso publica na íntegra o discurso de Manuel Aires Mateus durante a atribuição do Prémio Pessoa, acompanhado de reflexões de sete arquitetos, entre os quais Álvaro Siza, Eduardo Souto de Moura e Carrilho da Graça

Depoimenos recolhidos por Valdemar Cruz

Ao completar-se com a vida, a arquitetura sobrevive à passagem da história e faz dessa resistência a sua qualidade. Esta é uma das ideias centrais contidas no discurso proferido por Manuel Aires Mateus durante a atribuição do Prémio Pessoa 2017 na Culturgest, em Lisboa. Face a um conjunto de ideias a partir das quais seria possível abrir novos caminhos de reflexão, convidámos sete arquitetos – Álvaro Siza Vieira, Eduardo Souto de Moura, João Luís Carrilho da Graça, Paula Santos, Roberto Cremascoli, Jorge Figueira e Nuno Brandão Costa – a escolherem e fazerem uma breve reflexão sobre passagens do discurso consideradas particularmente relevantes, seja por concordarem, seja por terrem um outro ponto de vista.

Leia mais na edição deste fim de semana da Revista E.