Siga-nos

Perfil

Expresso

Cultura

Velhos (não) são os trapos

Rui Duarte Silva

Está cada vez mais na moda comprar peças de vestuário em segunda mão. O fascínio por uma indumentária moderna está a transformar-se num hábito moderno.

Nada é novo, tudo se reinventa, transforma e reaproveita. Mais do que uma tendência é uma forma de estar, não alinhada com a lógica contemporânea, dominada pelo efémero e o descartável. As lojas de roupa “vintage” proliferam nos grandes centros urbanos e enchem-se de curiosos. Fique as conhecer as lojas mais emblemáticas de Lisboa e do Porto na edição deste sábado da revista E.