Siga-nos

Perfil

Expresso

Cultura

“As minhas mãos estão a tremer, peço desculpa”: um gesto nobre nos óscares

Kevin Winter/ Getty Images

Rachel Shenton, protagonista e argumentista de “The Silent Child”, cumpriu uma promessa durante a cerimónia dos óscares, depois de ter vencido a categoria pela qual estava nomeada

“The Silent Child” é sobre uma criança de 4 anos surda e venceu o óscar de melhor curta-metragem. Quando a argumentista e também protagonista chegou ao palco para receber a estatueta, falou com a voz e com as mãos. No curto discurso de agradecimento, Rachel Shenton recorreu à língua gestual para passar a mensagem.

“Prometi à nossa protagonista de seis anos que faria este discurso em língua gestual, as minhas mãos estão a tremer, por isso peço desculpa”, começou Shenton. “O filme é sobre uma criança que nasceu num mundo de silêncio, não é um filme exagerado ou sensacionalista, isto acontece. Milhões de crianças em todo o mundo vivem em silêncio e enfrentam barreiras de comunicação e dificuldades no acesso à educação. A surdez é uma deficiência silenciosa, não coloca em perigo a vida e não conseguimos vê-la”, acrescentou.

“The Silent Child” é uma curta-metragem de cerca de 20 minutos realizada por Chris Overton e escrita, produzida e protagonizada por Rachel Shenton. A temática do filme tem alguma influência na vida pessoal de Shenton, cujo pai perdeu a audição.