Siga-nos

Perfil

Expresso

Cultura

Concurso internacional de pintura e escultura gerará galeria de arte de hotel em Gaia

Joana Vasconcelos será a presidente do júri do novo concurso de arte lançado em Gaia

D.R.

Joana Vasconcelos preside ao júri do certame lançado pela Quinta da Boeira com prémios de €45 mil euros para os vencedores e vários outros prémios de aquisição

O valor dos prémios é considerável e a intenção obedece a um programa muito específico: criar as raízes para o desenvolvimento de uma coleção de arte contemporânea. São estes os objetivos do Hotel da Quinta da Boeira, em Vila Nova de Gaia, ao lançar um concurso internacional pensado como embrião do que virá a ser a sua própria galeria de arte.

Aos vencedores será atribuído um prémio no valor de €45 mil e, pelo menos numa primeira fase, as obras escolhidas integrarão ou darão nome a alguns dos quartos.

Joana Vasconcelos, presidente do júri, sublinha a importância destas iniciativas “para o início da carreira de novos artistas”. Como já por lá passou, lembra-se da escassez de concursos em que um jovem artista pode arriscar. Esse lado da iniciativa profissionalizante, capaz de integrar o artista ainda numa fase inicial e levá-lo a encontrar meios de sobrevivência para a sua prática, “que não seja só a galeria ou as exposições”, é decisivo, diz a artista plástica.

A presidente do júri defende que estes apoios “promovem a arte contemporânea e fazem com que os artistas pensem que é possível existirem e que a sua prática pode ser feita diariamente. Dão segurança ao jovem artista para que continue”.

Essencial, também, é dar continuidade ao concurso para ser “constituído um núcleo de referência”. Isso não se compadece com uma edição apenas. Acresce, diz Joana Vasconcelos, que quem dai da Faculdade “pode ver que há aqui um núcleo interessante”. É, prossegue, uma forma de “criar um lastro para que, mais à frente haja no tempo, haja uma coleção de arte”.

O concurso é aberto a artistas de todo o mundo. Cada concorrente pode apresentar um máximo de dois trabalhos com referência à cultura e à tradição de Portugal. No total serão premiadas seis obras, três de pintura e três de escultura.

O hotel de cinco estrelas constitui a última fase do projeto de recuperação da Quinta da Boeira, situada no centro de Vila Nova de Gaia. Terá 119 quartos e cinco suites e admite-se que venha a criar 60 postos de trabalho. Albino Jorge, um dos administradores de todo o complexo, refere tratar-se de um eco-hotel, preparado para fazer o aproveitamento da energia solar, bem como das águas pluviais.

As obras de construção da nova unidade hoteleira arrancaram em 2017 e a inauguração está prevista para março de 2019.