Siga-nos

Perfil

Expresso

Cultura

“House of Cards” chega ao fim

David Giesbrecht / Netflix

A sexta temporada da série ainda está em fase de produção mas será a última. O ponto final surge horas depois de Kevin Spacey ter sido acusado de assédio sexual. O Netflix garante que não há relação entre os dois acontecimentos

A série norte-americana “House of Cards” vai chegar ao fim. A sexta temporada, que se encontra atualmente na fase de produção, será a última. A notícia foi confirmada pelo Netflix, esta segunda-feira, poucas horas após Kevin Spacey, protagonista e produtor executivo, ter sido acusado de assédio sexual.

“Media Rights Capital e Netflix estão profundamente incomodados pelas notícias da última noite sobre Kevin Spacey. Em resposta às revelações, os diretores das duas empresas foram para Baltimore esta tarde, onde se reuniram com a equipa e o elenco com o intuito de assegurar que todos continuam a sentir-se seguros e apoiados. Tal como já estava programado, neste momento, Kevin Spacey não está a trabalhar no local das filmagens”, fizeram saber em comunicado a produtora e emissora da série.

Embora o comunicado não seja explicito quando à razão do final da série, fontes da produção, citadas pela CNN, garantem que a conclusão de “House of Cards” não está diretamente relacionado com as recentes acusações ao ator que interpreta Francis Underwood. Embora ainda sem data de estreia definida, a sexta temporada conta com 13 episódios, que estarão disponíveis no próximo ano.

Na última noite, em entrevista ao BuzzFeed News, o ator Anthony Rapp acusou Spacey de assédio sexual.“Estava a tentar seduzir-me. Não sei se usaria esta linguagem, mas estou certo de que ele estava a tentar ter relações sexuais comigo”, disse Rapp. O episódio terá acontecido em 1986, quando Spacey, então com 26 anos, e Rapp, com 14 anos, participavam em espetáculos na Broadway, em Nova Iorque.

Entretanto, o protagonista e produtor executivo de “House of Cards” disse estar “horrorizado” com o que Rapp descreveu e pediu desculpa, embora não se lembre do encontro. “Se realmente fiz o que descreveu, devo-lhe um sincero pedido de desculpas por aquilo que será um comportamento alcoolizado e profundamente inapropriado”, lê-se no comunicado partilhado por Spacey nas redes sociais.

O ator aproveitou o momento, que o “encorajou para falar da vida” pessoal, para revelar publicamente que é homossexual, algo que só as pessoas mais próximas tinham conhecimento: “Ao longo da minha vida tive relações com homens e mulheres. Amei e tive relacionamentos amorosos com homens e agora escolho viver como um homem gay. Quero lidar com isto de forma honesta e aberta, sendo o princípio para analisar o meu próprio comportamento”.