Siga-nos

Perfil

Expresso

Cultura

Nobel da Literatura para o britânico Kazuo Ishiguro

Ian Gavan/Getty Images

O romancista, nascido no Japão e a viver no Reino Unido desde os 5 anos de idade, foi condecorado oficial da Ordem do Império britânico

Kazuo Ishiguro, escritor britânico nascido no Japão, venceu o Prémio Nobel da Literatura 2017. Ishighuro é autor de obras como “Nunca me Deixes”, “Quando Éramos Orfãos” e “O Gigante Enterrado”.

Ishiguro foi condecorado, em 1995, oficial da Ordem do Império britânico.

A Academia sueca entregou-lhe o galardão deste ano, descrevendo-o como um autor de “romances de grande carga emocional”.

O romancista escreveu oito livros, que foram traduzidos em mais de 40 Línguas.

Contactado pela BBC, o autor de 62 anos disse sentir-se “lisonjeado” pela atribuição do prémio. “É uma tremenda honra, talvez porque significa que estou a seguir as pisadas dos maiores autores que existiram, e isso é um extraordinário elogio.”

Ishiguro afirmou ainda que “o mundo atravessa um momento de incerteza” e disse esperar “que todos os Prémios Nobel sejam uma força para algo de positivo no mundo de hoje”.

“Ficarei profundamente comovido se eu puder ser, de alguma forma, fazer parte de um movimento que contribua para uma atmosfera positiva em momemtps de tanta incerteza”, disse ainda o autor.

Nascido em Nagasaki, no Japão, em 1954, mudou-se para Inglaterra com a sua família quando o seu pai foi convidado para ocupar o cargo de um oceanógrafo em Surrey, no sudeste do país. Em 1989, venceu o Booker Prize com “The Remains of The Day” (Os Despojos do Dia), uma obra adaptada para o cinema em 1993.

Notícia atualizada às 13h20