Siga-nos

Perfil

Expresso

Cultura

Mais polícias e armas à vista no Primavera Sound: PSP estreia nova forma de policiamento

Depois dos atentados no Bataclan de Paris e em Manchester, a PSP decidiu reforçar o número de efetivos e em todos os festivais e concertos. Durante os três dias do Primavera Sound, que arranca quinta-feira no Porto, e no concerto de Ariana Grande, domingo, em Lisboa, haverá reforço de efetivos, revistas mais apertadas e mais armas à vista -No fim desta página leia o texto "Elza Soares e outros segredos e revelações do NOS Primavera Sound", e consulte o programa do Festival

Isabel Paulo

Isabel Paulo

Jornalista

Depois do atentado terrorista na Arena de Manchester, no final de um concerto de Ariana Grande, a 22 de maio último, a PSP optou por reforçar as medidas de segurança em espetáculos de grandes aglomerados de multidão, uma estratégia preventiva que já vinha a ser seguida gradualmente na sequência do ataque no Bataclan, em Paris, durante o concerto dos Eagles of the Death Metal, no final de 2015.

Embora não divulgue o número de agentes que estarão, a partir de quinta-feira, no Parque da Cidade, palco da sexta edição do NOS Primavera Sound, no Porto e domingo no concerto de Ariana Grande, no MEO Arena, em Lisboa, o intendente Hugo Palma avançou ao EXPRESSO que foram mobilizados para os dois eventos um maior contingente policial e mais meios de controlo de segurança.

Face aos últimos atentados terroristas, o diretor do Gabinete de Relações Públicas da PSP afirma que, além do reforço de efetivos, mudou, sobretudo, a abordagem das forças policiais nos espetáculos que arrastam multidões, passando de uma estratégia de “discrição para uma postura de alta ostentação” dos operacionais em serviço.

Hugo Palma explica que, até há pouco tempo, a atitude dos agentes em eventos e festivais era não darem nas vistas: “Pretendia-se que a sua presença fosse efetiva para acautelar riscos ou desacatos, mas não intrusiva ao ponto de inibir a fruição das pessoas no espaço público.”

A abordagem agora será “de maior visibilidade de fardas e equipamentos”, refere Hugo Palma, a começar pela presença de mais efetivos com “coletes à prova de bala e portadores de metralhadoras e shotguns”. Apesar de a PSP garantir que no NOS Primavera Sound, que decorre quinta, sexta e sábado, no Parque da Cidade, não foi “identificada qualquer ameaça ou risco que coloque em causa a segurança”, o mesmo sucedendo em relação ao concerto em Lisboa, no Meo Arena, haverá ainda entre a multidão um maior número de agentes à civil.

Revistas de entradas à lupa

Entre as recomendações da PSP nacional para aos organizadores dos eventos musicais deste fim de semana, bem como para os restantes festivais de verão, contam-se ainda “revistas mais pormenorizadas nos controlos de entradas”, asseguradas por empresas de segurança privada, com cuidado minucioso aos conteúdos de mochilas, sacos e malas. Além destas orientações, a organização do NOS Primavera Sound não prevê medidas excecionais de segurança.

Outro dos conselhos aos espectadores é o de não serem portadores de mochilas volumosas, pedido que já acontece, por exemplo, aos frequentadores de recintos desportivos, nomeadamente nos jogos de futebol, “por implicar atrasos nas revistas de entrada”. Por último, no licenciamento dos espetáculos vigora ainda como medida preventiva a limitação de circulação automóvel ou corte de trânsito em momentos de maior afluência de entradas, nas imediações do acesso aos recintos dos eventos.

Uma medida confirmada ao Expresso pela PSP do Porto, que limitará a o trânsito na estrada da Circunvalação, na ao acesso de entrada do público, situado ao fundo do Parque da Cidade, junto à Praça Cidade Salvador, na fronteira com Matosinhos. Na edição deste ano do Primavera Sound, que este ano conta com Bon Iver, Apphex Twin e Justice como cabeças de cartaz, são esperados 80 mil espetadores, 20 mil dos quais estrangeiros.

Para esclarecer dúvidas e apoiar os festivaleiros, a Associação de Turismo do Porto e Norte (ATP), através do Visit Porto., lançou, em parceria com a organização do Primavera Sound, um serviço de atendimento via WhatsApp. O serviço estará disponível a partir desta quarta-feira, entre as 10h e as 22h, através do número +351 933 720 562.

Tal como nas edições anteriores, o festival volta a associar-se aos STCP, com ligação direta de autocarros entre os Aliados e a Praça cidade Salvador, funcionando, fora do horários regulares, das 1h às 5h, dia 8, e das 1h às 7, nos dias 9 e 10.