Siga-nos

Perfil

Expresso

Cultura

Os melhores vinhos para o verão, segundo João Paulo Martins

Vinhos indispensáveis para o verão, selecionados por João Paulo Martins, crítico do Expresso

1 - Alvarinho Monção-Melgaço branco 2015

J. Portugal Ramos (13,5%) Preço: €9,99

Foi há poucos anos que João Ramos iniciou a produção na região dos verdes, incluindo um Loureiro e um Alvarinho, este feito em Monção. O mosto foi parcialmente fermentado em barrica, ficando o lote final mais rico e complexo. Temos aqui um branco requintado, daqueles que nos saberão muito melhor se o copo for de boa qualidade. Temperatura de serviço: 10/12°

As sugestões são muitas: bons Alvarinho e vinhos verdes de bom equilíbrio

As sugestões são muitas: bons Alvarinho e vinhos verdes de bom equilíbrio

6

6

Castrus Vinho Verde Loureiro Escolha 2014

Quintas de Melgaço (10,5%) Preço: €5,99

As Quintas de Melgaço são um dos maiores vinificadores da região e o portefólio tem-se alargado e contempla agora um branco de Loureiro, a casta mais emblemática da região dos verdes. A baixa graduação, o perfume característico da casta e a boa adaptação para pratos leves fazem dele um companheirão.

2 - Quinta da Alorna Do Tejo Arinto e Chardonnay Reserva branco 2016

Soc. Agríc. da Alorna (13%) Preço: €6,79

Há já muitos anos que esta ligação luso-francesa tem mostrado grande valia. O Chardonnay foi fermentado em barrica e o Arinto está aqui a conferir frescura. Um branco de sucesso garantido, um vinho polivalente que não vira a cara a qualquer petisco de verão, sobretudo se estivermos a falar de peixes e mariscos. Temperatura de serviço: 10/12°

3 - Antão Vaz da Peceguina Reg. Alentejano branco 2015

Herdade da Malhadinha Nova (13,5%) Preço: €11,95

A Antão Vaz é uma das mais conhecidas castas do Alentejo, nascida na Vidigueira, mas hoje (e muito justamente) espalhada por toda a região. Feito a sul de Beja, vinificado em inox, é um branco com algum peso, bom para peixes gordos. A produção atingiu as 9333 garrafas. Temperatura de serviço: 12°

4 - Quinta da Romaneira Douro branco Reserva 2015

Soc. Agríc. da Romaneira (13%) Preço: €10,99

Com Malvasia Fina e Gouveio, duas das castas que mais frequentemente aparecem do Douro, a Romaneira, pela mão do enólogo António Agrellos produziu um branco com aromas de fruta, com corpo, ajustado para peixes de bom tempero. Temperatura de serviço: 10/12°

Pato Frio Reg. Alentejano rosé 2016

Ribafreixo (12,5%) Preço: €5,15

Feito apenas com Touriga Nacional, este rosé de um novo produtor alentejano tem mostrado muito boa qualidade. Seco e leve, ponderado na graduação, é um rosé da nova geração, ligeiro na cor salmonada, fino e de muito boa aptidão gastronómica. Temperatura de serviço: 8/10°

5 - Paço dos Cunhas Nature Dão tinto 2013

Paço de Santar Touriga Nacional e Aragonez sem barrica (13,5%) Preço: €6,99

Este é um vinho que resulta de agricultura biológica (daí o nome Nature) e poderá ser uma grande surpresa para quem não conhece. Vibrante na fruta, leve e muito gastronómico, é um tinto da gama gluglu, ou seja, bebe-se fácil e gostosamente. Precisa de uma temperatura de serviço um pouco mais baixa, na casa dos 14°

6

6

6 - Papa Figos Douro tinto 2015

Sogrape Vinhos (13%) Preço: €6,49

Este tinto tem-se revelado um campeão de vendas e a razão está à vista: boa relação qualidade/preço, com as castas do Douro aqui em bom diálogo e com toda a expressão na fruta e na facilidade com que se bebe. Muito polivalente, é um tinto adepto de todo o tipo de carnes e mesmo alguns pratos de bacalhau. Temperatura de serviço: 17°

Palha Canas Reg. Lisboa Reserva tinto 2012

Casa Santos Lima (14%) Preço: €7,35

Foi com esta marca que a Casa Santos Lima se tornou conhecida e o produtor sempre a conservou no portefólio, apesar de ter hoje muitas dezenas de marcas comercializadas. Feito apenas de castas nacionais, é um tinto robusto mas sem exageros, com muito boa capacidade para alegrar a mesa dos churrascos. Castas: Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Roriz, Castelão e Camarate. Temperatura de serviço: 17/18°

7 - Croft Pink Porto rosé s/data

Quinta & Vineyard Bottlers (19,5%) Preço: €9,75

Este foi o primeiro Porto rosé que surgiu no mercado e nunca houve cedências nem à qualidade nem ao preço, mantendo-se num registo de muita qualidade. É claramente um Porto de aperitivo e sugerimos que se consultem as várias receitas que são propostas no site: www.croftpink.com. Temperatura de serviço: muito frio com gelo.

Vértice Cuvée Espumante Douro com dégorgement em nov. 2015

Caves Transmontanas (12,5%) Preço: €12,99

A data do dégorgement é importante porque nos diz quando foi colocada a rolha de cortiça e, por via disso, o tempo de vida que é expectável para o espumante. Este está no seu momento de glória e é um ótimo parceiro quer para aperitivo quer para a mesa. Também comercializado em magnum. Temperatura de serviço: 6°

Alambre 2011 Moscatel Roxo de Setúbal

José Maria da Fonseca (17,5%) Preço: €11,99

O vinho que resulta das uvas de moscatel roxo é ligeiramente diferente do moscatel de Alexandria (o mais vulgar na região). Este gera um vinho mais fino e complexo que será perfeito como aperitivo ou no final da refeição, sempre fresco (ver caixa). Delicie-se com os aromas desta casta tão rica. Temperatura de serviço: 10°

(Os preços referem-se ao supermercado El Corte Inglés, em Lisboa)

  • Dicas para um bom verão vínico

    Os dias quentes obrigam-nos a alguns cuidados com a escolha e com o serviço dos vinhos. Nem sempre temos os cuidados necessários e por isso aqui deixamos algumas ideias, sobre o que deverá ser feito (sim) e os erros que poderão ser evitados (não).