Siga-nos

Perfil

Expresso

Cultura

“gnration” faz a festa com PAUS e Jenny Hval

D.R.

PAUS, Joshua Abrams & Natural Information Society, Jenny Hval, Ryley Walker e Bing & Ruth são alguns dos destaques da programação do “gnration”, em Braga, entre abril e junho

André Manuel Correia

Há quase quatro anos que o espaço cultural “gnration”, em Braga, se assume como uma casa privilegiada, alternativa e de confluência entre diversas disciplinas artísticas. Entre abril e junho, nomes como Ryley Walker (13 de abril) ou Jenny Hval (29 de abril), figuram numa programação em que está incluído um open day, com contornos de festa de aniversário e concertos gratuitos de “PAUS”, “Octa Push”, “Conjunto Corona” e “Leviatã”. A 2 de junho celebram-se os 50 anos da edição do álbum “Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band”, dos “The Beatles”, com um espetáculo comunitário desenvolvido em parceria com a Casa da Música.

O norte-americano Ryley Walker e a norueguesa Jenny Hval vêm até Braga e na bagagem trazem os seus mais recentes trabalhos discográficos, “Golden Sings That Have Been Sung” e “Blood Bitch”, respetivamente.

No dia seguinte ao concerto da artista escandinava, o “gnration” abre as portas, a 30 de abril para as comemorações do quarto aniversário da sala de espetáculos e a festa faz-se com música nacional. O concerto de “PAUS”, banda constituída pelos bateristas Hélio Morais e Joaquim Albergaria, pelo baixista Makoto Yagyu e Fábio Jevelim nas teclas, é o que mais se destaca e promete colocar o público com a camisa aberta com sucessos como “Mo People”.

No entanto, a este espetáculo juntam-se as atuações dos duos “Octa Push”, “Conjunto Corona” e “Leviatã”. Instalações audiovisuais, ‘dj sets’ a cargo de “Omega 3” e” Dj Lynce”, atividades para crianças e ainda a ‘performance’ eletrónica “Tripods One”, realizada por Moritz Simon Geist, com música feita a partir de robots compõem o dia celebrativo.

Em maio impera o psicadelismo

A 6 de maio chega o (contra)baixista Joshua Abrams, juntamente com a sua “Natural Information Society”, para apresentar o álbum “Simultonality”, no qual está incluído o tema “Sideways Fall”. Este será um espetáculo ou uma viagem sónica onde o jazz, o rock e o folk se mesclam com o psicadelismo e o minimalismo. O concerto realiza-se fora de portas, no Museu Nogueira da Silva, e insere-se no ciclo “gnration@”, que leva atividades culturais até vários pontos da cidade.

Ainda na onda do psicadelismo, chega um pioneiro da música eletrónica. “Silver Apples” traz até Braga o mais recente disco “Clinging to a Dream”, num concerto agendado para 20 de maio.

No dia 23, sobe ao palco o grupo de câmara contemporâneo “Bing & Ruth”, liderado pelo pianista e compositor David Moore, para contagiar o “gnration” com as melodias

delicadas e introspetivas do álbum “No Home of the Mind”. A abertura do espetáculo fica a cargo de Marco Franco.

Já durante o mês de junho, no dia 2, presta-se homenagem aos “Beatles”, mais concretamente ao fraturante e, simultaneamente, popular disco “Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band”, através de um espetáculo comunitário, em coprodução com a Casa da Música (onde será apresentado posteriormente), que contará com a participação de músicos amadores, fruto de uma ‘open call’ realizada.

“É uma criação feita com pessoas de Braga, músicos amadores e uma escola de música da cidade, e que inclusivamente já começou a ganhar forma com os primeiros ensaios. Promete ser um momento muito bonito e de integração da comunidade”, conta o programador Luís Fernandes ao Expresso.

No dia 17, realiza-se a terceira edição do “gnration club night”, com a música de dança a assumir o protagonismo e o dj britânico Shackleton a pautar o ritmo na pista. Dj Firmeza e o coletivo “Consórcio” também prometem animar a noite.

Entre os vários conteúdos programáticos, destaque ainda para a componente de serviço educativo, na qual se releva, entre ouras iniciativas, um laboratório de desenvolvimento de cinema documental, a cargo da realizadora Salomé Lamas”, autora do “Eldorado XXI”, filme vencedor da edição deste ano do festival “Porto/Post/Doc”.