Siga-nos

Perfil

Expresso

Cultura

Erro histórico nos Óscares: houve engano no anúncio do vencedor

O momento em Jordan Horowitz, produtor de La La Land, anuncia o erro

Kevin Winter

Se óscares estavam com um problema de impacto mediático, então o caso está resolvido: não se vai falar de outra coisa nas próximas horas. É que houve um erro histórico (os mais cínicos dirão que foi propositado): Warren Beatty enganou-se a anunciar o vencedor. Que afinal é “Moonlight” mas que chegou a ser La La Land

05h12: Melhor filme: "Moonlight"

Um erro histórico na cerimónia fez com que “La La Land” fosse anunciado como melhor filme. A equipa que interveio na realização da obra chegou a subir ao palco mas, a dado momento, o próprio Jordan Horowitz, produtor, apercebeu-se do erro e anunciou que era afinal “Moonlight” o vencedor. Em palco, as equipas dos dois filmes juntaram-se e trocaram óscares, depois de terem repetido várias vezes o alerta "isto não é uma piada". Vamos desenvolver o tema num texto a publicar nos próximos minutos.

A cena da entrega do prémio mais importante vai ficar para a história

A cena da entrega do prémio mais importante vai ficar para a história

Kevin Winter

05h04: Melhor filme: La La Land

Foram sete no total e Damien Chazelle agradeceu à família e em particular à mulher. Porque amor vence todo. Argumentistas e equipa técnica falaram no amor e na sua capacidade transformadora.

04h55: Melhor atriz: Ema Stone

O prémio dedicou à família. Depois explicou que estar naquele palco era a junção da sorte com a oportunidade. A oportunidade agradeceu a Damien Chazelle, realizador de "La La Land". E ao companheiro de ecrã, Ryan Gosling, também não faltou um agradecimento especial.

Emma Stone recebeu o prémio de melhor atriz pelo melhor ator do ano passado

Emma Stone recebeu o prémio de melhor atriz pelo melhor ator do ano passado

Kevin Winter

04h47: Melhor ator: Casey Affleck

Uma ovação de pé para o ator de "Manchester by the sea" e palavras que custaram a sair para agradecer a Denzel Wahsington que só conheceu esta noite e que o fez querer ser ator. Um discurso de partilha onde não pode deixar de faltar o agradecimento ao amigo Mat Damon. Este já tinha dito, esta noite, que o papel só poderia ser para o ator e amigo.

Casey Affleck fez um agradecimento emotivo

Casey Affleck fez um agradecimento emotivo

Kevin Winter

04h42: Melhor realização: "La La Land"

Aos 32 anos Damien Chazelle torna-se o realizador mais novo a ganhar este prémio. É o seu terceiro filme. O prémio foi dedicado à mulher.

04h34: Melhor argumento adaptado: "Moonlight"

E as mães estão em grande esta noite, mais um prémio que lhes foi dedicado. Neste caso aquelas que sabem ensinar os filhos a ultrapassar as adversidades. Mas também “Para todos os rapazes e raparigas que não se sentem apoiados, estamos convosco, a Academia está convosco”

04h31: Melhor argumento original "Manchester By the sea"

Jimmy Kimmel anunciou a dupla Ben Affleck e Mat Damon - que iria a anunciar o vencedor - como Ben Affleck e convidado. É uma piada que perpetua a eterna (falsa) quezília que os dois têm no talkshow do apresentador.

Com este vencedor, Ben Affleck acabou por dar o prémio ao filme onde o irmão é ator. Kenny Lonergan dedicou o prémio ao pai e agradeceu três vezes ao Affleck mais novo.

Ben Affleck e Mat Damon, ou como diria Jimmy Kimmel Ben Affleck e convidado

Ben Affleck e Mat Damon, ou como diria Jimmy Kimmel Ben Affleck e convidado

Kevin Winter

04h17: Melhor canção original: "La La Land"

E foi mais um prémio dedicado às mães.

04h13:Melhor Banda Sonora: "La La Land"

03h59: Melhor fotografia: "La La Land"

Scorcese vai para casa de mãos vazias. Esta era a única nomeação de Silêncio

3h54: Donald Trump não dá notícias no Twitter há oito horas. Jimmy Kimmel está preocupado e perguntou-lhe, via Twitter, se está acordado

03h48: Melhor curta-metragem: "Sing"

O realizador Kristóf Deák dedicou o filme aqueles que podem tornar o mundo melhor, "as crianças"

03h45: Melhor documentario curta-metragem: "The White Helmets"

Já era esperado, nos agradecimentos lembraram as vidas dos sírios que já foram salvos pelos "capacetes brancos", os voluntários da defesa civil Síria. No fim o desejo de que aquela guerra acabe rápido

03h37: Melhor montagem: “O Herói de Hacksaw Ridge”

La la land já não pode pertencer aos quatro filmes que ganharam 11 Óscares

03h35: Canta-se "Hamilton", o musical que celebra um dos pais fundadores dos Estados Unidos.

O momento foi protagonizado por Michael J. Fox e Seth Rogen. Na plateia Lin Manuel Miranda aplaudiu e riu bastante.

Em segundo plano uma homenagem aos anos 80 com o DeLorean do "Regresso ao Futuro"

Ben Affleck e Mat Damon, ou como diria Jimmy Kimmel: Matt Damon e convidado

Ben Affleck e Mat Damon, ou como diria Jimmy Kimmel: Matt Damon e convidado

Kevin Winter

03h31: Melhor efeito visual: "O livro da Selva"

Terceiro Óscar da noite para a Disney

03h28: Fala-se português no Dolby Theatre, ao contrário do que aconteceu em 'Silêncio', filme que conta a história de padres jesuítas portugueses.

No teatro fez-se uma viagem à volta do mundo e artistas disseram quais os seus filmes preferidos

03h20: Há turistas dentro do Dolby Theatre a tirar fotografias e a falar com os artistas preferidos. Denzel Washington já recebeu um convite para ser padrinho de casamento.

Kevin Winter

03h14: Melhor produção artística: La la land

03h10: Melhor filme de animação: "Zootrópolis"

O momento ficou marcado pelo discurso de Gael García Bernal, antes de indicar o vencedor, lembrou que é um mexicano trabalhador que também passou a fronteira. E que é contra "contra qualquer forma de muro que possa separar-nos”. Foi um momento oportuno de crítica a Trump para depois ganhar o filme que mostra que há sempre hipotese de vencer. Em palco de estatueta na mão lembraram que aquele é um filme sobre humanidade.

Começaram mesmo os discursos políticos.

Gael García Bernal lembrou que também ele é um emigrante mexicano

Gael García Bernal lembrou que também ele é um emigrante mexicano

Kevork Djansezian

03h09: Melhor curta-metragem de animação: "Piper"

02h58: Melhor filme estrangeiro: "O vendedor"

O iraniano Asghar Farhadi Já tinha ganho por "A separação". Desta vez não esteve presente "por respeito pelas pessoas do meus país". Em causa está o "Ban" que Donald Trump fez a sete nações. Chamou-lhe uma "lei desumana" e disse estar com eles. Numa nota que pediu para lerem acrescentou que "divisões criam medo e guerras. Os realizadores podem usar as câmaras para quebrar estereótipos, para criar a empatia de que precisamos".

O que aconteceu na Passadeira Vermelha parece agora acabar.

02h44: Óscar melhor atriz secundária: Viola Davis

A atriz de 'Vedações' lembrou que há um lugar onde as pessoas com o grande potencial que têm sonhos e se amam estão juntos e dedicou-lhes o prémio. No discurso celebrizou os artistas que têm a única profissão que celebra "o que significa viver a vida". Agradeceu os papéis que homenageiam as "pessoas comuns" e lembrou que Moonlight é um filme sobre essas pessoas.

Por fim dedicou o Óscar à família e a Denzel Washington, numa referência ao 'Clube dos Poetas Mortos', chamou-lhe "Captain, my Captain."

Melhor atriz secundária: Viola Davis

Melhor atriz secundária: Viola Davis

Kevin Winter

02h30: Óscar de melhor mistura de som: "O herói de Hacksaw Ridge"

Kevin O’Connell, visivelmente emocionado, que já tinha sido nomeado 2 vezes agradeceu a muita gente. De destacar a mãe e o realizador Mel Gibson.

Menos um para La la land, a grande promessa da noite.

02h27: Óscar de melhor montagem de som: "Primeiro Encontro"

Nos agradecimentos ouviu-se "tudo o que é preciso é amor."

Falando em amor, La La Land agora já "só" pode ganhar 11 Óscares.

02h25: A Presidente da Academia, Cheryl Boone-Isaacs, lembrou que é uma noite dedicada aos filmes que que se adora independentemente do país de origem. E que essa é a magia do cinema, e é isso que se celebra esta noite. Porque a "arte não tem fronteiras".

Depois da polémica de 2016 com a falta de nomeações para negros assinalou o esforço da academia pela diversidade. De salientar que este ano há um negro nomeado para cada categoria.

2h11: Óscar de melhor documentário: "OJ: Made in America"

O prémio foi dedicado às vitimas da criminalidade e da violência

02h01: Óscar de melhor Guarda Roupa: Monstros Fantásticos e onde encontrá-los

Pela quarta vez e onze nomeações depois Colleen Atwood vence o Óscar.

Melhor guarda roupa: Colleen Atwood

Melhor guarda roupa: Colleen Atwood

Jason Merritt

01h53: Óscar de melhor caracterização: Suicide Squad

No palco o óscar foi dedicado a todos os emigrantes. A todos os imigrantes. A todos os migrantes.

01h50: Melhor ator secundário: Mahershala Ali pelo filme "Moonlight"

O ator, que foi pai de um menina há quatro dias, agradeceu pela experiência aos colegas do elenco e à família.

Mahershala Ali venceu o Óscar de melhor ator secundário

Mahershala Ali venceu o Óscar de melhor ator secundário

Kevin Winter

Notícia em desenvolvimento com todos os vencedores