Siga-nos

Perfil

Expresso

Cultura

Musical “La La Land” foi o grande vencedor dos Bafta

TOBY MELVILLE/REUTERS

Venceu cinco dos nove BAFTA para que estava nomeado, entre os quais o de melhor filme

O musical “La La Land” ganhou este domingo, na 70.ª edição dos prémios da Academia Britânica de Cinema e Televisão, o BAFTA de melhor filme e foi o vencedor da noite, com cinco galardões.

O filme, escrito e dirigido pelo norte-americano Damien Chazelle, e que conta a história de amor e jazz entre Mia (Emma Stone) e Sebastian (Ryan Gosling) em Los Angeles, impôs-se a “Moonlight”, de Barry Jenkins, “O Primeiro Encontro”, de Denis Villeneuve, “Eu, Daniel Blake”, de Ken Loach, e “Manchester By the Sea”, de Kenneth Lonergan.

“La La Land: Melodia do Amor” venceu cinco dos nove prémios para os quais foi nomeado.

Ao melhor filme, juntam-se os BAFTA de melhor realizador, melhor atriz principal, melhor música (Justin Hurwitz) e melhor fotografia (Linus Sandgren), anunciados numa cerimónia realizada no Royal Albert Hall, em Londres.
O segundo grande favorito da noite, o filme “Animais Noturnos”, de Tom Ford, que também partia com nove nomeações, não recebeu qualquer galardão.
“Manchester By the Sea” obteve os prémios de melhor ator principal (Casey Affleck) e de melhor argumento original.

O filme “Lion - a Longa Estrada para Casa” conseguiu também dois BAFTA: melhor ator secundário (Dev Patel) e melhor argumento adaptado.

A lista completa dos vencedores é a seguinte:

Melhor filme: “La La Land: Melodia do Amor”
Melhor realizador: Damien Chazelle, “La La Land: Melodia do Amor”
Melhor ator principal: Casey Affleck, “Manchester By the Sea”
Melhor atriz principal: Emma Stone, “La La Land: Melodia do Amor”
Melhor ator secundário: Dev Patel, “Lion - a Longa Estrada para Casa”
Melhor atriz secundária: Viola Davis, “Fences”
Melhor intérprete revelação: Tom Holland
Melhor argumento original: “Manchester By the Sea”
Melhor argumento adaptado: “Lion -- a Longa Estrada para Casa”
Melhor filme britânico: “Eu, Daniel Blake”
Melhor documentário: “13Th”
Melhor curta-metragem britânica: “Home”
Melhor filme de animação: “Kubo e as cordas mágicas”
Melhor curta-metragem de animação: “A Love Story”
Melhor filme estrangeiro: “O Filho de Saul” (Hungria)
Melhor estreia de diretor, guionista e produtor britânico: “Sob as Sombras”, de Babak Anvari
Melhor música original: “La La Land: Melodia do Amor”
Melhor som: “O Primeiro Encontro”
Melhor fotografia: “La La Land: Melodia do Amor”
Melhor guarda-roupa: “Jackie”
Melhores efeitos especiais: “O Livro da Selva”
Melhor maquilhagem: “Florence Foster Jenkins”
Melhor montagem: “O Herói de Hacksaw Ridge”
Melhor produção: “Monstros Fantásticos e Onde Encontrá-los”
BAFTA honorário: Mel Brooks
BAFTA de maior contribuição para o cinema britânico: Curzon