Siga-nos

Perfil

Expresso

Cultura

Morreu Mary Tyler Moore

Chip Somodevilla/ Getty images

Distinguiu-se em particular na década de 1970, como protagonista da comédia Mary Taylor Moore Show. Ao longo de sete temporadas, a série conquistou três Globos de Ouro e mais de 30 Emmys. Mary Tyler Moore foi ainda nomeada para o Óscar de Melhor Atriz em “Gente vulgar”

A atriz norte-americana Mary Tyler Moore, que protagonizou famosas séries televisivas, morreu esta quarta-feira aos 80 anos, rodeada do seu marido e de amigos, informou a sua porta-voz Mara Buxbaum.

Mary Tyler Moore sofria de diabetes e tinha sido operada ao cérebro em 2011. Segundo o 'site' TMZ e o jornal Los Angeles Times, a atriz tinha "uma série de problemas de saúde" e morreu no hospital.

A atriz distinguiu-se em particular na década de 1970, como protagonista da comédia Mary Taylor Moore Show, em que desempenhava o papel de Mary Richards, uma jornalista de Minneapolis, solteira, liberal, que desafiava princípios conservadores.

Ao longo de sete temporadas, a série televisiva foi distinguida com três Globos de Ouro e mais de 30 Emmys, entre os quais o de melhor comédia, cabendo à atriz sete nomeações e três vitórias, nos prémios norte-americanos de televisão.

O Dick Van Dyke Show, na década de 1960, dera a Mary Taylor Moore mais dois Emmys e dois Globos de Ouro, como melhor atriz de comédia.

No cinema destacam-se em particular as suas participações no musical de George Roy Hill, "Millie, Rapariga Moderna", em que contracenou com Julie Andrews, e o papel dramático em "Gente vulgar", como mãe que perdera um filho, desempenho muito afastado do seu registo de comédia, que lhe valeu o Globo de Ouro e uma nomeação para o Óscar de melhor atriz. "Gente vulgar" recebeu o Óscar de melhor filme em 1981 e deu o Óscar de melhor realizador a Robert Redford.

Na Broadway, destaca-se o prémio de melhor atriz em novo papel dramático, na peça "De quem é a vida afinal?", de Brian Clark.

Com a Mary Taylor Moore Enterprises produziu, entre mais de duas dezenas de títulos, séries como A Balada de Hill Street, Dr. Quinn (com a CBS), Os Julgamentos de Rosie O'Neill e Lou Grant, comédia que levava a primeiro plano o chefe de redação do Mary Tyler Moore Show (1970-1977).

Moore, que nasceu em Brooklyn e se mudou para a Califórnia em criança, foi uma ativista dos direitos dos animais e da diabetes, doença com que foi diagnosticada aos 30 anos.