Siga-nos

Perfil

Expresso

Cultura

Jornalista italiano diz ter descoberto quem é Elena Ferrante

  • 333

Após vários meses a investigar o mistério em torno da verdadeira identidade da autora de “A amiga genial” e outros ‘best sellers‘, Claudio Gatti concluiu que se trata de Anita Raja, uma tradutora de alemão residente em Roma

No meio literário, Elena Ferrante é o nome de quem se fala. Não só pela popularidade dos seus livros como pelo mistério em torno da sua verdadeira identidade. É que sobre a autora de ‘best sellers‘ como “A amiga genial” quase nada se sabe. Ou nada se sabia, uma vez que o jornalista italiano Claudio Gatti vem agora garantir que Ferrante é, na realidade, Anita Raja, 63 anos, uma tradutora de alemão, nascida em Itália e a residir em Roma.

O jornalista fez o anúncio em simultâneo em diferentes meios de comunicação, incluindo o “Il Sole 24”, onde trabalha, sustentando a sua conclusão na análise de diferentes declarações de impostos e registos de pagamentos.

Depois de vários meses a tentar decifrar o enigma, Claudio Gatti seguiu a pista do dinheiro. Sem qualquer foto ou dados além do pseudónimo usado pela escritora – cujas entrevistas são escassas também e concedidas apenas através de email – o jornalista explica que teve acesso aos pagamentos efetuados pela editora italiana responsável pelo lançamento das obras de Ferrante.

Em concreto, apercebeu-se de que os valores pagos pela Edizione E/O a uma das suas tradutoras regulares, Anita Raja, cresceram exponencialmente. Em 2014, esses pagamentos subiram quase 50% em relação ao ano anterior, para voltarem a crescer em 2015 e, desta vez, mais de 150%.

As declarações de impostos de Anita Raja revelam um aumento de património igualmente coincidente com a evolução do sucesso de Ferrante. Ou seja, em 2000, após o primeiro livro da autora ter chegado ao cinema, a colaboradora da Edizione E/O comprou um apartamento de luxo numa das zonas mais caras de Roma, adquirindo no ano seguinte uma casa de campo na Toscânia.

Tal como o reconhecimento das obras ultrapassou fronteiras, o conforto económico de Anita Raja e do seu marido progrediu também. Em junho, foi a vez de Domenico Starnone – que é igualmente escritor –, ter comprado um apartamento de luxo em Roma.

Sobre a família de Raja, Claudio Gatti adianta que a mulher é filha de um magistrado e de uma judia alemã que chegou à Itália fugida do Holocausto.

Como seria de esperar de alguém que tem cultivado o anonimato, nem Anita Raja nem o seu marido responderam às questões do jornalista. A própria editora escusa-se a confirmar a sua investigação, limitando-se a dizer que a tradutora nem sequer é funcionária da empresa, apenas uma colaboradora em regime ‘freelance‘.

  • Elena Ferrante, a voz que nos persegue (e que Marcelo recomenda a Passos e Costa)

    Elena Ferrante é muito menos conhecida do que os seus livros. Ancorada numa escrita clara, confessional e numa legião de leitores que compulsivamente fazem passar a sua obra de mão em mão, esta contadora de histórias, de origem italiana e identidade desconhecida, já se tornou uma obsessão, também em Portugal - e é a autora que Marcelo recomendou a Passos e Costa. Porquê? “Dá um retrato da evolução da relação entre duas amigas e, no fundo, de uma geração ao longo de décadas”. E porque os responsáveis políticos “ganham em não lerem só política”