Siga-nos

Perfil

Expresso

Cultura

Michael Cimino: a morte de “O Caçador”

  • 333

O realizador norte-americano faleceu este sábado aos 77 anos

Michael Cimino, vencedor de um Óscar para Melhor Realizador pelo filme “O Caçador”, morreu este sábado. Teria 77 anos. “Morreu em paz rodeado dos seus e das mulheres que amava. Nós também o amávamos”, anunciou Thierry Fremaux, diretor do Festival de Cannes, no Twitter.

Nova-iorquino, descendente de italianos, o realizador alcançou sucesso mundial com “O Caçador” (1978), um drama à volta da guerra do Vietname, aclamado pelo público e pela crítica — foi nomeado para nove Óscares e venceu cinco, incluindo o de Melhor Filme e Melhor Realizador.

Do céu ao inferno foi um piscar de olhos de dois anos. Em 1980, Cimino produziu o filme “As Portas do Céu” (Heaven’s Gate), um estrondoso fracasso de bilheteira, que levou à falência o estúdio United Artists. Nesse ano, acabaria distinguido com a Framboesa de Ouro para Pior Diretor.

A carreira de Cimino, iniciada em Los Angeles, como argumentista, acabaria por ficar marcada pelo melhor e pelo pior. Mas o insucesso que o acompanhou até ao fim da vida. Depois de "As Portas do Céu" nunca mais realizou filmes de maior relevância e durante os 10 anos que seguiram à estreia deste título recusou qualquer entrevista, o que ajudou a alimentar uma aura de mistério à volta do realizador.

Mesmo em altos e baixos, Cimino ficou na história do cinema entre os grandes.