Siga-nos

Perfil

Expresso

Cultura

Sara Eustáquio torna-se realizadora aos 16 anos

  • 333

A jovem está de partida para Nova Iorque depois de ter sido galardoada em Israel e nos EUA por "4242", uma curta-metragem sobre imigração

O processo de adaptação de uma imigrante à terra de acolhimento e a certeza de todos terem o seu lugar enquanto cidadãos numa Europa a transbordar de sonhos, inspiraram Sara Eustáquio, uma jovem de Torres Vedras a realizar "4242", a sua primeira curta-metragem. O trabalho valeu-lhe duas distinções, uma em Israel, no Festival Internacional de Cinema Near Nazareth, e outra nos Estados Unidos da América, no festival BestShorts, de Los Angeles.

Sara já foi aceite na New York Film Academy, que vai frequentar durante os próximos meses, levando na bagagem uma segunda curta metragem em fase de pré-produção.

A estudante de Torres Vedras pertence à chamada "geração do telemóvel", sempre pronta a captar imagens. De resto, como afirmou à comunicção social, o seu lema é "passar a vida" com a câmara de vídeo atrás. Sara conta que regressa muitas vezes a locais já fotografados para os filmar.

Há dois anos, um vídeo que fez para um trabalho escolar despertou-lhe o gosto não só pelo registo de imagens, mas também pela sua edição. Mas foi em abril passado que concluiu a obra que viu agora ser reconhecida a nível internacional., concluiu a sua primeira curta-metragem.