Siga-nos

Perfil

Expresso

Cultura

Ninguém quis o maior diamante do mundo

  • 333

BEN STANSALL / AFP / Getty Images

O maior diamante do mundo descoberto nos últimos cem anos ficou por vender. O “Lesedi la Rona” foi a leilão esta quarta-feira à noite, em Londres, mas as licitações não atingiram o valor mínimo estipulado: 62 milhões de euros

É do tamanho de uma bola de ténis, está em bruto e foi descoberto em novembro no Botswana. Esta quarta-feira à noite, era a estrela de um leilão da casa londrina Sotheby's mas ficou por vender. A maior oferta não ultrapassou os 55 milhões de euros: como a pedra preciosa estava avaliada em mais sete milhões, continua assim na posse da leiloeira, à espera de novo leilão, ainda sem data marcada.

As expectativas eram grandes em torno do diamante de 1109 quilates, que se acredita ter mais de dois mil milhões de anos. A Sotheby's esperava vendê-lo acima da base de licitação estipulada (62 milhões de euros), mas a quebra do valor da libra e a tempestade nos mercados bolsistas internacionais foram argumentos mais fortes a afastar os investidores.

OS MAIORES DIAMANTES DO MUNDO

Considerado o maior diamante do mundo descoberto nos últimos cem anos, o "Lesedi la Rona" (Nossa Luz, na língua do Botswana) fica contudo aquém de outras gemas encontradas há mais tempo.

Também na capital britânica, na Torre de Londres, pode ver-se um diamante com 3106 quilates encontrado em 1905 na África do Sul, que faz parte das joias da coroa.

Por cá, nos registos do Tesouro Real, datados de 1807, consta a existência de uma gema de dois mil quilates, oriunda do Brasil, de onde só entre 1740 e 1818 chegaram a Lisboa 3.054.770 quilates daquela pedra preciosa!