Siga-nos

Perfil

Expresso

Cultura

Universidade de Lisboa premeia o catedrático e crítico do Expresso Jorge Calado

  • 333

“Cientista de formação, humanista por vocação, no seu percurso profissional e na sua intervenção pública cruzou saberes, cultivou de modo singular as ciências e as humanidades tornando-as acessíveis e atraentes para um público alargado”, refere a mensagem que anuncia a atribuição do prémio da Universidade de Lisboa a Jorge Calado

Jorge Calado, cientista, professor catedrático e colaborador e crítico do Expresso, na área da música erudita e da fotografia, foi contemplado com o prémio Universidade de Lisboa 2016, numa decisão anunciada esta terça-feira.

“O júri, reunido esta tarde, decidiu galardoar o Professor Catedrático de Química em função não apenas pelo seu percurso como cientista, professor e divulgador da ciência mas também pela sua intervenção cultural”, refere a reitoria da Universidade de Lisboa

“Cientista de formação, humanista por vocação, no seu percurso profissional e na sua intervenção pública cruzou saberes, cultivou de modo singular as ciências e as humanidades tornando-as acessíveis e atraentes para um público alargado, através de uma consistente intervenção de relevante significado cívico”, lê-se na mensagem do júri presidido por António Cruz Serra.

Atribuído anualmente para distinguir individualidades que tenham contribuído “de forma notável para o progresso da Ciência e/ou da Cultura e projeção internacional de Portugal”, o prémio tem o valor pecuniário de 25 mil euros.

Teotónio Pereira, Adriano Moreira, João Lobo Antunes, Eduardo Lourenço, Jorge Miranda, Jorge Gaspar, Filipe Duarte Santos, António Coutinho e Odette Santos Ferreira foram os anteriores contemplados.