Siga-nos

Perfil

Expresso

Cultura

Ùltimas horas para visitar a primeira edição da ARCO Lisboa

  • 333

Ponto de encontro de galeristas, artistas, colecionadores, curadores, além do público interessado na arte contemporânea, a iniciativa contou com a presença de 45 galerias e encerra esta tarde

A primeira edição da ARCO Lisboa - Feira Internacional de Arte Contemporânea, que abriu na quarta-feira, na Cordoaria Nacional, com a presença de 45 galerias de oito países, 18 delas portuguesas, encerra este domingo, às 18h.

Com organização da responsabilidade da Institución Ferial de Madrid (Ifema - Feria de Madrid), organizadora da ARCO Madrid, que fez em fevereiro 35 anos de existência, a ARCO Lisboa recebeu na quarta-feira, dia para profissionais, 3.500 visitantes, segundo a organização.

Ponto de encontro de galeristas, artistas, colecionadores, curadores, além do público interessado na arte contemporânea, está aberta entre as 12h as 18h.

A ARCO Lisboa apresenta um percurso das correntes do século XX, até ao presente, através de obras de artistas como Joaquín Torres Garcia, Mario Merz, Dan Graham, Robert Barry, Julian Opie, Julião Sarmento, Pedro Cabrita Reis, Juan Luis Moraza, Ignasi Aballí, Maria Loboda, Felipe Arturo.

Do universo lusófono também estão presentes artistas como, entre outros, Pedro Paiva e João Maria Gusmão, Ana Jotta, Ana Vidigal, Manuela Marques, Carlos Bunga, Mário Macilau, Carlos Lobo, Vasco Araújo, Joana Vasconcelos e Rosângela Rennó.

Maria Helena Vieira da Silva surge na ARCO Lisboa, na galearia madrilena de Leandro Navarro, a par de Pablo Picasso, Torres-García, Joan Miró, Oskar Schlemmer e Antoni Tàpies, entre outros.