Siga-nos

Perfil

Expresso

Cultura

De Kamasi Washington aos concertos na avenida: o verão estará em festa na Casa da Música

  • 333

O Concerto na Avenida é um dos pontos altos do Verão na Casa.

Foto D.R.

Serão 110 concertos em três meses com escolhas difícieis que vão de Kamasi Washington a Sérgio Godinho, com passagem por uma orquestra de balalaicas

Chega junho, começa o cheiro a férias e, já se sabe, arranca o grande festival “Verão na Casa”, há vários anos um dos pontos altos da programação da Casa da Música. Este ano, e pela primeira vez, não pára em agosto. Esperam-se nomes fortes, como Kamasi Washington, o saxofonista de quem todos falam, com concerto marcado para o dia 6 de junho, Sérgio Godinho com a Orquestra Jazz de Matosinhos (OJM), ou Damien Rice e o Quarteto de Brandford Marsalis.

O problema é sempre de perspetiva. Outros nomes poderiam ser postos em destaque, como a Orquestra Sinfónica Casa da Música com o seu já imperdível concerto na Avenida dos Aliados, a Banda Sinfónica Portuguesa no concerto de S. João, a Maratona de Violoncelistas organizada pelo Serviço Educativo, ou o grande e único concerto programado para julho com a Orquestra de Balalaicas Ossipov. O evento marca a agenda do Porto e este ano terá extensões a Matosinhos, Espinho, Vila do Conde, Vila Real, Régua e Póvoa de Varzim.

O ponto de partida é o dia 1 de junho, próxima quarta-feira. Logo aí há uma novidade com a reabertura do até agora chamado “bar dos artistas”. Depois de um processo de transformação, surge com nova cara. Gerido pela estrutura da Casa da Música, passará a ter um palco e assegura ligação direta à zona das bilheteiras e de acesso às salas principais. A DJ Sininho dará energia a este regresso que marca um começo.

Quase todos os dias, ao ar livre, ou no interior da Casa, haverá uma qualquer iniciativa no âmbito dos concertos de jazz, música erudita, fado, pop/rock ou de escolas de ensino vocacional de música. É um programa tão extenso quanto variado, com espaço para sonatas de Mozart e Tchaikovsky, a estreia no Porto do violinista Dimitri Sinkovsky, a par de outros solistas, como a violoncelista Stéphanie Huang, vencedora da última edição do Prémio Suggia, o pianista Artur Pizarro, ou o DJ britânico Mr. Switch, que subirá ao palco para, com a Sinfónica, estrear uma nova obra de Gabriel Prokofiev, neto do célebre compositor.

Num ano em que a Rússia é o país tema, faz todo o sentido a aposta na Orquestra de Balalaicas Ossipov, o que constituirá uma rara oportunidade de presenciar um concerto deste tipo.

Mas o verão é ar livre. E é fora de portas que ocorrerá grande parte das inciativas. De entre os 110 concertos, 60 serão de entrada livre e entre eles estão dois dos mais aguardados, até pela multidão que congregam. Será já em setembro, em fim de festa. A Avenida dos Aliados abre-se à música. Primeiro é no dia 9, com a OJM e um convidado cujo nome para já a organização prefere não revelar. No dia seguinte acontece o grande espetáculo proporcionado pela Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música.

O programa pode ser consultado AQUI.