Siga-nos

Perfil

Expresso

Cultura

O autor de “Fight Club” está a pedir a sua ajuda para um filme

  • 333

CHUCK PALAHNIUK Escritor escolheu a plataforma Kickstarter para financiar “Lullaby”

NEILSON BARNARD/GETTY IMAGES

Chuck Palahniuk, escritor responsável por obras como “Fight Club” (reeditado este mês como “Clube de Combate” pela editora Marcador), quer levar o seu romance “Lullaby” para o cinema e pretende que o projeto nasça fora do circuito de Hollywood. O autor e a sua equipa — composta pelo produtor Josh Leake e pelo realizador Andy Mingo (realizador e produtor de “The Iconographer”, de 2008) — colocaram um pedido de financiamento comunitário na plataforma de crowdfunding Kickstarter e o valor é muito inferior ao utilizado em “Fight Club”. Se o filme protagonizado por Brad Pitt e Edward Norton custou 63 milhões de dólares, “Lullaby” tem um orçamento de 250 mil euros.

“Lullaby” conta a história de Carl Streator, um jornalista criminal que investiga a misteriosa morte de várias crianças — incluindo a sua. Ao investigar o caso, descobre que há algo que liga as mortes, embora seja difícil entender como pode uma canção de embalar matar uma pessoa. Streator tem então a missão de destruir todas as cópias existentes e salvar a vida de todas as crianças que tiverem o livro de contos em casa.

Quanto ao elenco, ainda não é conhecido, mas Palahniuk garante que já há nomes falados para o projeto. “Assim que tivermos o financiamento garantido, vamos começar a produção. Temos falado com bons atores e pessoal de bastidores, mas para garantir qualquer nome é preciso ter o orçamento fechado”, explicam na página dedicada ao pedido. Por enquanto, e nos próximos 25 dias que dura o financiamento (até 17 de junho), estarão a tratar da pré-produção para que não se perca tempo assim que o dinheiro estiver garantido. As gravações estão agendadas para outubro, no Estado norte-americano de Oregon, e durarão apenas 27 dias, dando vários meses ao projeto para proceder aos efeitos especiais e à pré-produção. “Lullaby” deverá chegar aos cinemas já no próximo ano.

Como é costume deste tipo de pedido de financiamento, há recompensas para quem ajudar. Os 'prémios' começam no envio de novidades exclusivas sobre a produção e terminam na apresentação do seu próprio nome nos créditos do filme. Pelo meio há a oportunidade de receber tshirts e posters de “Lullaby”, assim como tornar-se 'produtor virtual' do filme. Basta ajudar com um valor igual ou superior a 40 dólares para ter a oportunidade de votar em algumas das decisões desta produção de baixo custo. Dos 250 mil euros necessários estavam garantidos, à hora de publicação deste texto, 133.816 dólares (119.306 euros), doados por 1648 pessoas.