Siga-nos

Perfil

Expresso

Cultura

Morreu “a melhor arquiteta do mundo”

  • 333

Zaha Hadid junto ao Riverside Museum, na Escócia

Jeff J Mitchell/ Getty Images

Zaha Hadid, de 65 anos, sofreu um ataque cardíaco. Foi-lhe recentemente atribuída a Medalha de Ouro do Royal Institute of British Architects, um dos mais prestigiados prémios da área. Foi a primeira mulher a recebê-lo

Era “a melhor arquiteta do mundo na atualidade”. Dame Zaha Hadid morreu esta quinta-feira aos 65 anos, vítima de ataque cardíaco. Este ano foi distinguida com a Medalha de Ouro do Royal Institute of British Architects, considerado um dos prémios mais importantes na área. Em 2004, venceu o prémio Pritzker, uma espécie de nobel da arquitetura. Foi a primeira mulher a receber ambos os prémios.

“É com grande tristeza que a Zaha Hadid Architects confirma que Dame Zaha Hadiddied morreu de repente na manhã desta quinta-feira em Miami”, lê-se no comunicado da empresa liderada pela arquiteta. “Atualmente, Zaha Hadid é considerada a melhor arquiteta do mundo.”

No começo da semana, foi diagnosticada com uma bronquite. Neste momento encontrava-se no hospital a receber tratamento. Foi lá que, ao começo da manhã, sofreu o ataque cardíaco. Nasceu a 31 de outubro de 1950, em Bagdad, no Iraque.

“Para mim nunca houve dúvidas que a arquitetura deve contribuir para o progresso da sociedade e em ultima instância para o nosso bem-estar e individual e coletivo”, disse Hadid numa entrevista em fevereiro deste ano.