Siga-nos

Perfil

Expresso

Cultura

Festival de Cinema de Berlim com oito filmes portugueses

  • 333

Imagem do filme “Cartas da Guerra”, de Ivo Ferreira, com Miguel Nunes

DV

Portugal tem a sua maior participação de sempre na Berlinale, que começa esta quinta-feira com a estreia de “Hail, Caesar”, dos irmãos Coen. Ao todo – na competição e fora dela – serão apresentadas oito produções nacionais

O Festival de Cinema de Berlim começa esta quinta-feira, com a estreia de "Hail, Caesar", dos irmãos Coen, e conta, na programação, com oito filmes portugueses, três dos quais em competição pelo prémio máximo, o Urso de Ouro.

É a maior presença de filmes portugueses na Berlinale, com destaque para a longa-metragem "Cartas da guerra", de Ivo Ferreira - em competição - e para as curtas "Balada de um batráquio", de Leonor Teles, e "Freud und Friends", de Gabriel Abrantes.

A programação de Berlim conta ainda com "Eldorado XXI", de Salomé Lamas, "Posto avançado do progresso", de Hugo Vieira da Silva, "Rio Corgo", de Maya Kosa e Sérgio da Costa, "L'oiseau de la nuit", de Marie Losier, e "Transmission from the Liberated Zones", de Filipa César.

No programa "Co-Production Market", o ator Gonçalo Waddington procurará financiamento para o projeto da primeira longa-metragem, "Patrick".

O júri, que atribuirá o Urso de Ouro e o Urso de Prata, será presidido pela atriz norte-americana Meryl Streep.

A competição de longas-metragens contará ainda com filmes de André Téchiné, Thomas Vinterberg, Danis Tanovic e Rafi Pitts, entre outros.

Entre os mais de 400 filmes programados, Berlim acolherá ainda a estreia europeia do documentário "Where to Invade Next", do realizador Michael Moore, e do filme "Miles Ahead", estreia na realização do ator Don Cheadle, que também protagoniza, no papel do músico Miles Davis.

Em 2012, em Berlim, João Salaviza recebeu o Urso de Ouro, com a curta-metragem "Rafa", e Miguel Gomes recebeu dois prémios - o da crítica e o Alfred Bauer Award, prémio de Inovação - pela longa-metragem "Tabu".