Siga-nos

Perfil

Expresso

Cultura

As insólitas prendas dos nomeados aos Óscares

  • 333

JUSTIN LANE / EPA

Os atores, atrizes e realizadores nomeados aos Óscares receberão um “saco de ofertas” no valor de 200 mil dólares (perto de 180 mil euros). Entre os presentes constam uma viagem a Israel, uma cirurgia estética aos seios e papel higiénico de luxo

Quando chegar a madrugada de 28 de fevereiro, são muito poucos os que subirão ao palco do Dolby Theater, em Hollywood, para receber a estatueta mais cobiçada do mundo do cinema. Mas quando os vencidos da noite disserem, entre sorrisos amarelos, que "ser nomeado já é uma vitória", poderá não ser um mero exercício de retórica.

Os candidatos aos Óscares receberão um "saco de ofertas" que, contas feitas, ascende a um valor total de 200 mil dólares (perto de 180 mil euros). É um montante recorde, num ano em que a Academia tem sido criticada pela falta de diversidade nos nomeados e a América está a braços com um intenso debate sobre as injustiças económicas no país.

A ideia é da Distinctive Assets, empresa especializada em ofertas que aproveita os prémios para chamar a atenção de Hollywood. Segundo a mesma, o conceito é o de que, nos Óscares, "todos ganham". Com "todos", leia-se, os mais famosos, já que os presentes apenas se estendem aos atores e realizadores nomeados.

Viagens caras, prendas da moda e papel higiénico de luxo

Se este é um ano de filmes e interpretações muito diferentes entre si, há também prendas para todos os gostos e feitios. A oferta mais cara custa 55 mil dólares (mais de 49 mil euros) e com ela as estrelas poderão fazer uma viagem de dez dias em Israel.

Os nomeados receberão ainda um ano em alugueres de automóveis de luxo, treinos com um famoso personal trainer de Hollywood e uma operação dispendiosa para esticar a pele. Estas prendas somadas perfazem um total de cerca de 58 mil dólares (52 mil euros).

Depois de um mês isolada do mundo em preparação para "Room" ("Quarto"), a forte candidata a Melhor Atriz, Brie Larson, receberá um passeio pedestre de 15 dias (e 40 mil euros) pelo Japão. Da mesma forma, o eterno "não-vencedor" Leonardo DiCaprio receberá (mais) um dos seus caraterísticos cigarros eletrónicos, mesmo que não o possa fumar na cerimónia.

Se todos os outros prémios forem um bom indicador, Leonardo DiCaprio e Brie Larson juntarão aos 200 mil dólares em ofertas um Óscar (pelos filmes "The Revenant" e "Room", respetivamente)

Se todos os outros prémios forem um bom indicador, Leonardo DiCaprio e Brie Larson juntarão aos 200 mil dólares em ofertas um Óscar (pelos filmes "The Revenant" e "Room", respetivamente)

PAUL BUCK / EPA

Num "saco de ofertas" bem ilustrativo da indústria de Hollywood, a extravagância dá por vezes lugar ao bizarro, já que alguns dos presentes dificilmente serão usados por quem os recebe.

​Mesmo depois de um papel transformador em “A Rapariga Dinamarquesa” – onde, resumo simplista, o ator interpreta um pintor que tenta uma das primeiras mudanças de sexo no mundo –, Eddie Redmayne não deverá fazer uso da cirurgia estética aos seios que também lhe é oferecida. Avaliada em 1700 euros, a “vampire breast lift” (levantamento de seios vampírico, em tradução livre) é a nova e louca moda de Hollywood, em que atrizes injetam doses do seu próprio sangue para disfarçar cicatrizes de operações anteriores ou conseguir um decote mais definido.

Os presentes não se ficam por aqui. Outras ofertas insólitas incluem um abastecimento vitalício de cremes para a pele, um brinquedo sexual (apenas para as categorias femininas), M&M's personalizados e papel higiénico de luxo, avaliado em 350 euros.

A empresa responsável diz que o saco de ofertas “é uma mistura de itens divertidos e funcionais destinados a mimar aqueles que podem ter tudo o que o dinheiro pode comprar mas ainda apreciam a alegria simples de um presente”.

A iniciativa não é inédita. No ano passado, as ofertas ultrapassavam os 125 mil dólares (100 mil euros) e incluíam uma lipoaspiração, aulas de controlo da mente e um buffet de gomas personalizado.