Siga-nos

Perfil

Expresso

Cultura

Fevereiro é mês de cinema e Carnaval na Casa da Música

  • 333

Ellen Appel

Programação conta ainda com o soul de Myles Sanko, o semba de Paulo Flores e o fado de Liana

Cláudia Lopes

Em mês de Entrudo não poderia ser ignorada a festividade iminente e já este domingo a Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música, com direção musical de José Eduardo Gomes, veste-se a rigor para celebrar a quadra. Todos são encorajados a trazer os seus disfarces e sendo o baile de máscaras e a pantomímica os temas dominantes deste ano, não é de estranhar que a sala Suggia fique povoada de arlequins, pierrots e outras personagens da commedia dell’arte.

Podem também marcar presença as matrioscas e os cossacos, pois convém não esquecer que este é o ano da Rússia na Casa da Música. Por isso, a componente musical é aqui entregue aos compositores russos, com a Abertura Carnaval op.45 de Alexander Glazunov, Capricho Espanhol, op.34 de Nikolai Rimski-Korsakoff, Carnaval op.9 de Robert Schumann e Abertura 1812 de Piotr Ilyich Tchaikovski, que com os seus espetaculares tiros de canhão promete festividade.

Um dia antes, no sábado, sobe ao palco a solo pela primeira vez em Portugal o pianista ucraniano Vadym Kholodenko, cuja mestria técnica e impetuosidade artística tem deslumbrado críticos por todo o mundo. Kholodenko, um jovem talento que aos 29 anos já se sagrou vencedor dos mais prestigiados concursos da área, como o concurso Maria Callas de Atenas, o Schubert de Dortmund e Sendai e o Van Cliburn, onde foi galardoado com a medalha de ouro, regressa à Casa da Música para tocar obras de Robert Schumann e Alexander Scriabin.

A partir do meio do mês decorre a 4ª edição do Invicta.Musica.Filmes, um festival dedicado ao universo da música no cinema, dando destaque a dois espetáculos. Dia 13, e na continuidade do ano da Rússia, tem lugar um cine-concerto no qual a exibição do bailado “Romeu e Julieta” da Companhia de Ballet do Teatro Bolshoi, com coreografia de Leonid Lavrovski, será acompanhada ao vivo pela Orquestra da Casa da Música, que tocará a música escrita por Sergei Prokofieff no que se pretende seja um exímio exercício de sincronização.

O festival continua dia 19 com o espetáculo “Música no Cinema Americano”, em que a Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música, ao interpretar Adagio de Samuel Barber, integrante da banda sonora do filme "Platoon" de Oliver Stone, Concerto nº 2 para piano e orquestra de Sergei Rachmaninoff , do filme "Breve Encontro" de David Lean e Also sprach Zarathustra de Richard Strauss, constituinte da banda sonora de "2001 Odisseia no Espaço", de Stanley Kubrick, invoca a reminiscência das películas e das emoções a ela associadas.

Destaca-se ainda o prémio Jovens Músicos/ Antena 2, que este ano celebra 30 anos. No dia 16 apresenta o premiado de nível superior na categoria de saxofone, Pedro Côrte-Real, a interpretar a transcrição para saxofone da sonata para violino e piano de César Franck e a ária para saxofone alto de Eugéne Bozza, além do vencedor de nível superior do Prémio Jovens Músicos, Lourenço Macedo Sampaio, com a sonata para viola e piano, op.147.