Siga-nos

Perfil

Expresso

Cultura

Os óscares deixaram de fora o fresco político e social sobre Portugal

  • 333

Miguel Gomes em "As Mil e Uma Noites"

D.R.

Academia de Artes e Ciências Cinematográficas dos Estados Unidos já divulgou uma primeira lista de semifinalistas

O filme "As Mil e Uma Noites: O Desolado", de Miguel Gomes, ficou de fora da corrida para os óscares, de acordo com a lista de semifinalistas revelada esta sexta-feira.

O filme era o candidato de Portugal a uma nomeação para o óscar de melhor filme estrangeiro da 88ª edição dos Óscares, juntamente com outros 79 filmes propostos por outros países.

No entanto, a longa-metragem portuguesa não consta da lista dos nove filmes semifinalistas ao galardão divulgada pela academia. Os nomeados de todas as categorias dos óscares 2016 serão conhecidas a 14 de janeiro.

Os nove filmes pré-finalistas são "The Brand New Testament" (Bélgica), "El abrazo de la serpiente" (Colômbia), "A War" (Dinamarca), "The Fencer" (Finlândia), "Mustang" (França), "Labyrinth of Lies" (Alemanha), "Son of Saul" (Hungria), "Viva" (Irlanda) e "Theeb" (Jordânia).
A cerimónia dos óscares está marcada para 28 de fevereiro em Los Angeles, Califórnia.

"O Desolado" é o segundo volume da trilogia "As mil e uma noites", um fresco político e social sobre Portugal em tempo de crise económica, desemprego e austeridade, com várias histórias ficcionadas a partir de reportagens feitas no país. A estrutura do filme segue os contos populares de "As mil e uma noites", narrados por Xerazade.

Este ano, o óscar de melhor filme estrangeiro foi atribuído a "Ida", do realizador polaco Pawel Pawlikowski.