Siga-nos

Perfil

Expresso

Cultura

Dança para maiores de 65 anos

  • 333

"Tempo do Corpo" sobe este domingo ao palco do Rivoli. Trata-se de um espetáculo de dança contemporânea interpretado por 20 seniores residentes do Porto sem receio da idade tabuada na pele, ossos e músculos

Isabel Paulo

Isabel Paulo

Jornalista

Um grupo de 20 seniores residentes na cidade do Porto, todos maiores de 65 anos, vai dar corpo a um singular espetáculo de dança da coreógrafa Sofia Silva, em estreia no Grande Auditório Manoel de Oliveira do Teatro Municipal Rivoli, este domingo.

Já exibido em diferentes pontos do país, ‘Tempo do Corpo’ é um projeto de dança contemporânea interpretado exclusivamente por participantes seniores amadores, selecionados nas áreas de residência onde decorre o espetáculo. A escolha dos dançarinos que não temem exposição do corpo marcado pela passagem do tempo foi efetuada com o apoio de todas as freguesias da Invicta.

Sofia Silva, coreógrafa independente, presente no Porto Capital Europeia da Cultura 2001, em festivais no Luxemburgo e colaborada de projetos artístico do Centro Cultural de Belém, teve como ponto de partida para o espetáculo, que estará ainda em cena até 31 de outubro, a ideia do corpo como um documento que regista memórias, transformações e experiências.

“Corpos com transformações na mente e no físico, onde se pode sentir e ver as marcas na pele, nos ossos, nos músculos, nos órgãos, na memória”, explica Sofia Silva, sustentando que todos esses elementos são importantes enquanto matéria viva, com força, energia e beleza próprias.

“Interessa-me trabalhar com os corpos de forma real”, refere, embora adiante não procurar enfatizar ou expor ideias relacionadas com a idade, mas trabalhar de forma próxima com as pessoas num espaço de liberdade, onde podem falar, dançar e errar. “O espetáculo é um resultado de partilha dessa energia e um pouco do que são, porque ainda muito têm para dizer e fazer”, conclui a diretora artística,