Siga-nos

Perfil

Expresso

Cultura

É islandês mas vence em Espanha. “Sparrows” é o melhor filme de San Sebastián

  • 333

Filme do realizador Rúnar Rúnarsson venceu este sábado o prémio máximo na 63.ª edição do Festival de Cinema de San Sebastián, em Espanha. A “Concha de Ouro” pertence-lhe. Veja o trailer

O filme islandês "Sparrows", do realizador Rúnar Rúnarsson, venceu no sábado à noite o prémio máximo na 63.ª edição do Festival de cinema de San Sebastián, em Espanha, recebendo a "Concha de Ouro".

Este filme, que é uma coprodução entre a Islândia, a Dinamarca e a Croácia, conta a história de um rapaz de 16 anos - que se muda de junto da sua mãe na capital islandesa, Reiquejavique, para junto do seu pai numa localidade remota de um país sem noite no verão e sem dia no inverno e em que o álcool e os abusos são habituais.

Nos prémios dados pelas interpretações masculinas, os atores Ricardo Darín e Javier Cámara partilharam a "Concha de Prata" para Melhor Ator por "Truman", que relata a história de um amigo que se prepara para morrer e outro que faz tudo para se despedir dele, mudando-se inclusivamente do Canadá para Espanha.

Nos prémios femininos, destacou-se a cubana Yordanka Ariosa, que ganhou a "Concha de Prata" de Melhor Atriz por "El rey de la Habana", um drama do catalão Cesc Gay, que permitiu a Ariosa ter o seu primeiro papel internacional, neste caso vivendo uma prostituta.

Já a "Concha de Prata" para Melhor Realizador foi para Joachim Lafosse por "Les chevaliers blancs", com o júri a valorizar a técnica de narração neutra que Lafosse usou para contar, sem sentimentalismos nem provocações, a sua visão do escândalo de adoções irregulares no Chade, que atingiu a organização não-governamental francesa Arca de Zoé, em 2007.

Por fim, entre os galardões principais, "Evolution", da francesa Lucile Hadzihalilovic, rodado na ilha espanhola de Lanzarote, venceu o prémio especial do júri.