Siga-nos

Perfil

Expresso

Cultura

Ângela Ferreira vence prémio Novo Banco 2015

  • 333

A artista portuguesa, nascida em Maputo, apresentou “A tendency to Forget”, uma instalação que incorpora elementos fotográficos, escultura e filme

Ângela Ferreira é a vencedora da edição de 2015 do prémio Novo Banco Photo 2015. A artista portuguesa, nascida em Maputo em 1958, vem desenvolvendo um trabalho em torno das questões coloniais.

“A tendency to Forget”, a obra que agora apresenta não é exceção. Trata-se de uma instalação que incorpora elementos fotográficos, escultura e filme e que convoca os relatórios efetuados pelo etnógrafo Jorge Dias para o Estado português sobre a situação política local no final dos anos cinquenta, a que se juntam imagens captadas pela sua mulher, Margot Dias, entre os nativos moçambicanos, bem como imagens de época da então cidade de Lourenço Marques.

As imagens que são vistas num dispositivo arquitectónico que evoca o antigo ministério do ultramar são acompanhadas por fotografias desse edifício e do Museu Nacional de Etnografia, curiosamente, ambos situados na zona de Belém.

A vencedora do galardão foi encontrada a partir de uma seleção que incluía ainda Ayrson Heráclito (Brasil) e Edson Chagas (Angola) por um júri composto por Dana Whabira (Londres, Harare), artista e curadora independente; Manthia Diawara (Bamako, Nova Iorque), historiador de arte e professor da New York City University e Salah Hassan (Cartum, Nova Iorque) historiador de arte e professor na Cornell University.

O prémio, que resulta de uma parceria entre o Museu-Coleção Berardo e o Novo Banco, possui um valor pecuniário de 40 mil euros.

O Júri salientou que neste trabalho “Podemos ver a leitura dos espaços como textos políticos através da revelação da cumplicidade entre a antropologia e o colonialismo, entre o poder e a produção de conhecimento que toma a forma de uma instalação escultórica minimalista que nos move de um modo invertido para minar metaforicamente o arquivo.”

O prémio Bes Photo, atual Prémio Novo Banco Photo, foi criado em 2004 com o objetivo de premiar fotógrafos e artistas que utilizam o meio fotográfico e que se tenham destacado com exposições realizadas no ano anterior. Em edições passadas já premiou nomes como Helena Almeida, José Luís Neto, Daniel Blaufuks, Filipa César e Miguel Soares, entre outros, tendo se tornado um prémio aberto à lusofonia (Angola, Brasil, Moçambique) em 2010.

A exposição do prémio está visitável até 11 de Outubro.