Siga-nos

Perfil

Expresso

Cultura

Um polícia de folga supostamente armado e um concerto cancelado. Dos U2

  • 333

PAUL BERGEN/ AFP/ Getty Images

Sala sueca onde iria decorrer um concerto dos U2 teve de ser evacuada. O espetáculo foi cancelado (mas entretanto remarcado) e as autoridades estão a investigar o caso

A arena Ericsson Globe, em Estocolmo, Suécia, estava esgotada - tem uma capacidade para cerca de 16 mil pessoas. No passado domingo, milhares de pessoas esperavam para ver e ouvir os irlandeses U2, mas isso não aconteceu. O edifício teve de ser evacuado devido a uma falha de segurança. Alegadamente, um polícia fora de serviço terá entrado armado no local.

“Uma vez que a falha não foi resolvida rapidamente, e a segurança do público é primordial, a polícia indicou à The Globe [sala] e à Live Nation [promotora] que não haveria outra opção senão o adiamento do espetáculo, que foi remarcado para 22 de setembro”, lê-se numa nota publicada na página oficial da banda irlandesa.

As autoridades recusaram comentar se o incidente foi ou não desencadeado por um polícia armado. No entanto, Kjell Lindgren, porta-voz da polícia confirmou, citado pela Associeted Press, que realmente está a ser investigada uma suspeita de posse de arma e que a unidade interna que lida com denúncias contra agentes foi alertada. Na Suécia, os polícias fora de serviço não podem andar armados.

Após a evacuação, o edifício foi inspecionado. Ninguém foi detido nem nenhuma arma encontrada. Agora, o concerto tem nova data e todos os bilhetes adquiridos para o dia 20, domingo, são válidos para o 22, esta terça-feira. Entretanto, a organização já veio pedir desculpa e apelar à compreensão do público.