Siga-nos

Perfil

Expresso

Cultura

Demorou 19 anos, mas fizeram as pazes: Slash e Axl Rose são novamente amigos

  • 333

Slash em concerto em maio de 2015

Dave Kotinsky/Getty Images

Ele foi a voz histórica dos Guns N' Roses, ele o incrível da guitarra. Chatearam-se, deixaram de se falar e agora resolveram o desentendimento - “a energia negativa” passou à história

Sem ressentimento. É este o ponto da relação entre Slash e Axl Rose. Findados 19 anos após a saída do guitarrista dos Guns N' Roses, na sequência de uma discussão entre ambos, Slash garantiu que a “energia negativa” ficou para trás.

“Foi provavelmente um exagero. Mas agora está tudo muito bem. Deixámos essa espécie de energia negativa, que durava há tanto tempo, dissipar-se”, disse o guitarrista, em entrevista a um programa sueco este fim de semana, citado pela revista “Time”.

Em 1996, Slash deixou os Guns N' Roses por divergências criativas com o vocalista. Na altura, soube-se anos mais tarde, não houve nenhum confronto físico. O guitarrista apenas disse que “era o fim da linha”.

Aos 50 anos, Slash não exclui a possibilidade de voltarem a atuar no mesmo palco. Questionado se voltariam a tocar juntos, apenas disse: “por agora, não posso responder a isso”.

Em 2012, falou-se na hipótese de uma pequena reunião da banda, quando os Guns N' Roses foram imortalizados no “Rock and Roll Hall of Fame“, um museu em Cleveland, EUA. No entanto, Axl Rose recusou comparecer na cerimónia.

“Se todos quiserem fazer [a reunião da banda] e se for feita pelas razões certas, acho que os fãs iriam adorar. Penso que seria divertido tentar fazer isso... É mesmo uma decisão dos membros da banda. Nunca digas nunca”, comentou Slash, em maio deste ano, sobre uma possível reunião da banda.